Propaganda mais que inclusiva!

28 palpites

  1. Ronaldo Caparroz Garcia disse:

    Lak

    Vc foi muito feliz nos comentarios e na foto da propaganda. Chegará o dia em que a maioria será conciente destes conceitos.

    Beijos 😀

  2. Renata de Freitas disse:

    Adorei! Ainda mais por ser post publicitário 🙂 Nao viu a propaganda da menina Lak por la? Para ajudar a mandar fundos para famílias e adotar crianças. Eu fotografei em Madri. Beijos

  3. Bruna disse:

    Simplesmente adorei! Já copiei a foto pra minha coleção de propagandas criativas…hehe
    Bjs

  4. Fala Lak !

    Belíssimo post ! Adorei o cartaz, transbordando criatividade.

    A mensagem da inclusão de modo objetivo: ela não se resume a tornar alguns lugares acessíveis, e sim a tornar o mundo acessível. A tornar toda uma sociedade acessível composta por indivíduos de diversos grupos e condições. Que proporcione e isonomia e se possível a igualdade.

    Que a política pública de acessibilidade, integração e diversidade não seja uma emenda em um buraco da parede e sim uma casa de fundamentos fortes e inabaláveis com força de lei e conscientização permanente.

    Excelente fim de semana e vê se maneira nos donuts hein ? kkkk

    Como diria a filósofa do século 3 a.c: Bjos sonoros !

  5. Greize disse:

    “Qualquer indivíduo é ao mesmo tempo indivíduo e humano: difere de todos os outros e parece-se com todos os outros.” (Fernando Pessoa)
    O ser humano parece nunca aprender!!bjuss 😐

  6. zuleid disse:

    Muito bom este post! Enquanto tentarem jogar todo mundo no mesmo saco não encontraremos solução! O portador de hipertensão pulmonar não tem “deficiência aparente\visivel”, ou seja a aparência não denuncia sua pouca reserva de pulmão e muitas vezes não tem seu direito respeitado por parte de pessoas que deveriam ser mais informadas. Linda a foto e fantástica a idéia!
    Beijos!!!

    • laklobato disse:

      Como filha de asmática, sei como é complicada a vida de alguém que sofre de problemas pulmonares. Um quarto de hotel que ficou fechado alguns dias ou uma cortina pesada podem causar graves problemas de saúde. Brabo, né? E mesmo pra quem não sofre, quanto menos pó houver nos locais, melhor… eu mesma tenho dificuldade de respirar só de pensar em carpete e cortinas de tecido pesado hehehe
      Beijos

  7. Simone disse:

    Boa propaganda!!! Adorei a frase. Dá para refletir. Tomara que isso servirá de exemplo para outros países…

  8. Angela disse:

    Muito legal a propaganda, no conjunto: texto e imagem integrados passando a mensagem.
    Um barato!
    É muito legal poder visitar lugares com culturas diferentes e ver como a questão é tratada. O problema é universal mas as soluções e respeito são diferentes.
    Um beijo enorme
    Angela

    • laklobato disse:

      Acho que a luta começou agora apenas, não faz nem 50 anos que o mundo começou a ouvir falar em direito das pessoas com deficiência. Antes, limitavam-se a enfiá-las em guetos e fazer de conta que não existiam. Triste, né?
      Beijos

  9. fabiana disse:

    😀 Adorei a propaganda ! Achei super criativa e fofíssima também. Concordo que não se devem restringir os “matrixianos” apenas aos lugares reservados. Acessibilidade para todos e urgente ! ! 😛 😉 Bjs sonoros

  10. Kali disse:

    Confesso que tem uma parte do humor dos franceses que eu não entendo muito, mas essa que vc fotografou é universal e SENSACIONAL!!!! 😀 Adorei!

    Fico pensando nesses cuidados de acessibilidade… Caramba, além das pessoas não acharem que podem quebrar uma perna, ou a coluna (como vc disse) elas tb não imaginam que um dia vão envelhecer, podem ter uma contratura muscular que dificulte a locomoção e cause uma dor miserável (experiência própria)! Mas acima de tudo o que mais me dói é ver que essas pessoas são incapazes de olhar para o outro com gentileza; sim, porque não seria necessária toda essa luta pelos direitos se houvesse o mínimo de respeito e gentileza ao considerar as necessidades das pessoas… enfim, aproveitando a onda de citações dos comentários anteriores, fico com a do profeta gentileza: “Gentileza gera Gentileza”!

    Beijinhos estalados!

    • laklobato disse:

      A verdade é que a maioria das pessoas politicamentecorretofóbicas (o autor do termo me xingou por não ter feito o merchã huahuahua) separam o mundo em 2: ele e o resto. O que ele precisa agora, é necessário, o que ele não precisa à revalia que outro precise, é desnecessário.
      Falta de perspicácia de perceber que ele não diferente dos outros, portanto…
      Gente burra é foda, como diz a famosa filosofa do século 3 A.C. (segundo o Rodrigo).
      Beijinhos

  11. Maíra disse:

    Puxa, uma das melhores propagandas que vi!!!
    Podiamos pensar numa para surdos….
    beijinhos

  12. Rogério disse:

    Sei que é utópico, mas o ideal seria não ser necessária a demarcação, não seria preciso promulgar leis para obrigar as pessoas a olhar o outro como um indivíduo. Às vezes me bate cansaço, ouço barbaridades quase todo dia e me ponho a imaginar quando a rejeição pelo ‘diferente’ irá ter um fim.
    O engraçado é que basta uma constatação bem simples: ninguém é igual; até os gêmeos possuem digitais, temperamentos e valores diferentes. Em um prédio onde morei há alguns anos havia duas gêmeas com cerca de 18 anos. Visualmente idênticas, mas todos os vizinhos sabiam quem era A e quem era B. Uma era simpática e cumprimentava a todos; a outra se achava.

    • laklobato disse:

      Já pensei isso, Rogs, mas acho que não daria certo… Quando a gente está com pressa, cansado, de mau humor, não consegue pensar ‘ah, vou deixar essa vaga pra outra pessoa que precise parar perto da porta’. A demarcação evita que sejamos eternos protagonistas de nós mesmos… Beijinhos

  13. Laura Martins disse:

    Oi, Lak! Só agora conheci seu blog. Li os dois últimos textos, que gostei muito (pertinentes, claros, objetivos) 😉 , e os linkei para um artigo em meu blog. Se quiser ver, basta clicar em http://cadeiravoadora.blogspot.com/2011/01/minha-liberdade-termina-onde-mesmo.html
    A publicidade francesa que compartilhou conosco é genial! E, de fato, é necessário compreender que o mundo é para TODOS.
    Aos poucos irei lendo os outros artigos.
    Parabéns e felicidades! 🙂

    • laklobato disse:

      Laura, me senti honrada pelo link do meu artigo no seu blog. Realmente, eu acredito que informação nunca é demais e que respeito ao próximo é uma forma de auto-respeito também! Adorei, de verdade! Grande beijo

  14. Lak,

    Como você escreve bem, moça. Texto tocante, bem-humorado e hipercriativo. Fascinante! Fascinante!

    Um beijo, querida.