Implante Coclear (IC) Versus Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI)

19 palpites

  1. Marta Gil disse:

    🙂
    Lak, que bom ler seu comentário ponderado, recheado de informações atualizadas, claras, objetivas e de bom senso! Acho até que vou sublinhar o bom senso 😀

    A tecnologia se soma – convergência é a palavra. Imagina se alguém dissesse: falar é só por telefone; música é só pelo rádio ou vitrola (sim, usei esta palavra de propósito) e o lugar de filme é no cinema…

    Esse raciocínio é prá tudo: tecnologia para audição, para outros tipos de comprometimento…

    Obrigada!!!

    beijos, redundância, convergência e flexibilidade

  2. Marcelo valente disse:

    Não acredito em rivalidade, isso pode ser nocivo para os usuários de AASI e IC, cada um deve ter sua própria versão individualmente, o lado bom é que os avanços tecnológicos chegam mais rápido e quem ganha são os usuários. Acho que aparelhos auditivos são para perdas leves e moderadas. Para perdas profundas é uma questão de anos, o IC é praticamente inevitável com raras exceções.

    • Lak Lobato disse:

      Quem dera as pessoas fossem tão sensatas assim. Já vi gente desmerecer AASI e IC. Já vi gente dizer que não sei qual é melhor. Mas ambos são excelentes. O que varia é o tipo de surdez e qual o melhor recurso pra ela… Beijos

  3. Debora Liotti Debora Liotti disse:

    Meu filho tem 5 anos e usa o IC há 4. Os benefícios são visíveis. Ele canta o tempo todo, adora seu papapa!! Se alguém pergunta ele mesmo mostra e tenta explicar. Quando fiz o implante sofri com a incerteza de algumas pessoas da família. Explicar que a surdez profunda bilateral dele era irreversível, e que naquela situação este era o melhor recurso, era falar Grego. Nunca tive dúvidas que esta tecnologia é espetacular e só pode ajudar. Usaria o que for para dar a ele esta oportunidade. Se o AASI tivesse dado resultado, tb usaria sem problemas. Para ele era muito limitado. Adorei seu texto!

  4. Lak Lobato Lak Lobato disse:

    Debora Liotti exatamente. Quando funciona, funciona. E é o que interessa.

  5. soramires disse:

    Muito oportuno você fazer este texto. Con sua inteligência, informação e bom senso colocou o pingo no i. Deixa muito claro que tudo depende da perda auditiva, da adaptação, do grau de perda…O mais importante: a melhor tecnologia é aquela que melhor ajuda a pessoa a ouvir…infantilidade ficar fazendo torcida organizada de tecnologia ou marca…

  6. Carla Cristina Bueno disse:

    Lak, muito bom este texto. Eu posso contribuir um pouco da minha experiência. Tenho perda auditiva bilateral profunda neurossensorial, usei aparelho auditivo deste 1 ano de idade, começando pelo famosinho “walkman” chamado pelas crianças da escola onde estudava, passando para o AASI. Uso até hoje. Os AASI tem me ajudado muito, cada período em que eu fazia a troca do AASI, sentia um avanço cada vez melhor. Em outubro tive uma perda maior no ouvido em que uso AASI, testei novos aparelhos e não senti muita firmeza. Agora vou ver para testar mais um outro AASI da Siemens Micon que me dizeram que é muito bom. E estou já na fila para o implante coclear. Então, não tenho rivalizado em nenhum momento entre estas tecnologias, porque estou buscando o que vai ser melhor para mim! O que eu quero: É simplesmente VOLTAR A ESCUTAR E COM RECONHECIMENTO DE PALAVRAS. Um beijão!

    • Lak Lobato disse:

      Exatamente… o que interessa é o que é capaz de fazer por nós, não a tecnologia em si. E se dá resultado, pouco importa se é um aparelho comum, se é um implante, se é mágica. Torcendo pelo seu IC. Beijos

  7. Paulo disse:

    Lak, acabei de saborear as emoções de seu livro! Gostaria de tirar uma dúvida. Meu filho usa AASI. Se ele receber o IC, perderá a audição residual? Em caso de necessidade, por qualquer motivo, pode usar o AASI?

    • Lak Lobato disse:

      Oi, Paulo! Tudo bem? QUe bom que você gostou do livro!

      Então, sobre a audição residual, é imprevisível. Pode ser que ele perca e pode ser que ele mantenha. Eu mantive num ouvido e perdi no outro hehehehe e conheço quem manteve e conheço quem perdeu.

      Acredito que o AASI só possa ser usado em situações emergenciais, mas nem sei se alguém já voltou a usar AASI depois de implantado. Posso pesquisar isso e depois te responder?

      Abraços,

      Lak

  8. Ana claudia disse:

    Ola Lak. Encontrar esse seu cantinho foi uma bênção. Meu bebe tem 28 dias e ha a suspeita que eletenha deficiência auditiva. Eu entendo que conhecimento e poder entao estou tentando me informar sobre quais serao as alternativas dele. Voce me indica alguma leitura, blogs ou afins para. E ajudar nesse processo? Queria tambem conversar com maes que passaram por isso.

  9. maria lucia lima cardoso disse:

    Lak, como vai? Maravilhosa sua informação, e quando não escutar mais pelo AASI? SOS1

  10. Marina Brum Oliveira disse:

    Lak, adorei ler seu post. E pensei em dar minha contribuição ou uma parcela dela por enquanto de acordo com a minha experiencia.
    Tenho 28 anos, sou surda tenho perda severa profunda e bilateral. Durante muito tempo usei AASSI , e uma porção deles. Tenho uma boa experiencia com eles os intra o mini retros e os retros. Graças a eles pude viver todos estes anos, minha surdez começou aos 4 e foi progredindo com o tempo. Sem ele não teria sido possível muitas coisas… alfabetização uma delas. No entanto esgotei as possibilidades e chegou o dia de fazer o implante coclear na orelha direita. Operei fazem duas semanas, ativo no dia 28, usarei um nucleus 5 . E estou contando os dias. Sou muito grata pela minha experiência com AASSI e ainda o uso e pretendo durante um tempo na orelha esquerda, porém as expectativas com o implante são grandes. E ainda mais de um gostar do outro ( risos) pois sei que o som chegará de forma diferentes e precisarei de paciência. Mas acredito que tudo vale se for pra ouvir o som do mar novamente!
    beijocas

    • Lak Lobato disse:

      Oi, Marina… Meu conselho, para alguém que teve boa audição com o AASI é: vá devagar. É bem possivel que vc estranhe no começo, porque são fontes de sons muito diferentes. Mas, acredito que depois que vc se acostumar com o som do IC, você irá amar. Só mantenha a fé.
      Beijinhos