A tampinha, o estacionamento e outras histórias…

Ultimamente, me sinto meio assim, de antena parabólica captando tudo.

Ultimamente, me sinto meio assim, de antena parabólica captando tudo.

Quando vocês estiverem cansados das minhas descobertas, vocês avisam? Ah, bom, então tá…

É claro que todo mundo espera que eu logo relate total compreensão auditiva da voz humana, mas isso ainda demora e, no entanto, o universo dos sons tem tantas particularidades, que provavelmente muita coisa passa despercebida para um ouvinte comum, mas que me encanta. Eu fiquei surpresa de saber que passar a mão no cabelo, por exemplo, faz barulho. Isso, o AASI não capta e eu não lembrava mesmo de já ter ouvido, provavelmente porque nunca prestei atenção até que parei de ouvir…

Mas, não foi só isso que me surpreendeu. Na sexta feira à noite, estava em casa, bem concentrada no que ouvia com o IC – porque como ainda está baixo, e o AASI mais alto, o som da prótese domina meus pensamentos a maior parte do tempo e ouvir os sons do IC ainda requerem concentração da minha parte – quando ouvi a voz do Edu vir do quarto. Ela se destacava do som da televisão, como algo conhecido e isso me chamou a atenção. Também ouvi o som do interfone – reconhecido imediatamente – soar diferente do que ouço com apenas a prótese externa, soou mais agudo e mais próximo do que meu cérebro identifica como uma chamada.

Um pouco depois, o Edu fez um barulho de tiro “pew” – mania boba dele – que eu achava que era uma palavra tipo “piu”, mas não, é um som que ele faz com a língua, parecido com os tiros de cinema da minha infância. Que surpresa ouvir isso, perceber que não era uma palavra, mas um som. Claro que ele percebeu o meu encanto e ficou um tempão fazendo esse barulho hehehe

Mas as melhores descobertas vieram no sábado. A primeira delas, foi ao abrir  a garrafa de refrigerante e ouvir o barulho do gás escapando, uma espécie de “tishiiii”. Isso, eu reconheci de imediato (mas confesso que estava só com o IC na hora, mesmo sabendo que não devo usá-lo sem o AASI ) e fiquei com aquela cara de criança que acabou de ver um passarinho verde.

Agora, o grande evento do dia, foi depois. Estávamos no carro, eu e Edu, quando eu falei algo do tipo “vamos não sei onde” e, antes que o Edu pudesse responder, eu levei as mãos à cabeça, pra prender o cabelo, algo assim, mas ouvi a voz dele dar uma resposta. Em geral, eu ouço vozes, mesmo sem compreendê-las. Com o IC, voz soa muito “plim plim plim”, como um sino. Mas, naquela hora, eu estava muito atenta em prestar atenção nesse sino, só porque acho gostoso ouvir sons agudos que não parecem alta frequência (porque o AASI não capta sons agudos,  mas transforma algumas coisas em sons irritantes, como por exemplo, voz de criança), e ouvi algo assim: “plim plim plim pará…”

Eu arregalei os olhos e disse pro Edu: Repete!

Acostumado como ele está, de repetir o que diz, ele  não se estressou, apenas repetiu “se a gente for lá, não terá onde estacionar”.

Respondi: Não, você falou “parar”!

E ele, com uma cara de surpreso: “É, na primeira vez, eu falei “parar” mesmo.”  E me deu um sorriso de candura, meio sem saber o que dizer.

Falei: “Eu te ouvi falar “parar”, sério!”

E meus olhos encheram d’água, mesmo sabendo que é um evento isolado, que foi sorte, que não devo esperar muito e blablablabla whiskas sachê. Mas sabe, pra quem não compreende palavras auditivamente há anos, ouvir uma palavra e compreendê-la é tão especial, que dá vontade de deixar de lado toda a cautela e simplesmente saborear o momento.

Os meninos aqui da Léo ficam brincando comigo, porque de vez em quando, eu tenho umas reações espontâneas de olhar quando eles me chamam, embora eu não tenha, conscientemente, ouvido o chamado.

Bom, vou compartilhando os progressos com vocês, prometo.

beijinhos,

Lak

32 palpites

  1. Lak querida,
    Lembra de mim?
    Sou amiga da Rá… e virei sua fã desde que entrei no seu blog..
    Me emociono com cada palavra sua.
    Parabéns pela força de vontade, pela conquista e pela iniciativa de dividir isso com as pessoas… só assim aprendemos a dar valor a vida né?
    Um beijao
    Dani

  2. Simone disse:

    😛 Ora, ora, ainda e uma menina? Oh, me desculpe por isto, está bem! Está descobrindo cada coisa nova! Está certíssima!
    Vou ficar lendo o seu blog…até hoje me faz pensar que estou lendo um livro seu.
    O Natal está perto, desejo-lhe um natal ótimo e abençoado!! 😉
    E o ano 2010, hein? vai ser beeeeeem muito próspero!!! Amém!
    Beijos, mil beijos, milhões de beijos, zilhões de beijos…
    Simone.

    • laklobato disse:

      Pois é, sou uma criança nesse sentido de (re)descobrir o mundo!
      Hehehehe 2009 foi O ANO. 2010 será o recomeço. Dando friozinho na barriga e tudo!!
      Feliz natal e ótimo ano pra você também!!
      Beijão enorme!

  3. Alessandra Vidaurre disse:

    Lak, que delícia esses seus posts… Acho que vamos demorar muuuito para enjoar… vc vai ter que continuar com ele por um looooooooongo periodo.
    Adoro ler as suas novidades!
    Aproveitando: um ótimo natal com muitos sons pra vc!
    Beijos,
    Alê

  4. Maíra disse:

    Lak, é só emoção!!!!!

    E não sabia q passar a mao no cabelo faz barulhinho!!!

    beijinhos!!

  5. leandro kdeira disse:

    Cansado das suas descobertas?Nunca!
    Continue partilhando conosco tudin,viu lakita!
    Tô imaginando vc ouvindo o barulho da queima de fogos, na virada de ano.
    Felicissimo Natal pra você minha querida Lak!
    Bjão te adoro.

  6. Olivia disse:

    Hola Lak, eu sei o que significa ouvir uma palavra sem olhar pro interlocutor. Isso me aconteceu com o IC. Nem sempre consigo, mas qdo a pessoa está do meu lado e não tem barulhos altos ao rededor eu entendo sem olhar pros labios. Eu fico fazendo esse exercicio muitas veces. Fico olhando pro chão enquanto German fala comigo. É um prazer indescriptivel entender cada palavra falada a través do IC. Isso aconteceu comigo após os quatro meses de ativada. Lak, vc tem um mundo pra descobrir ainda, as felicidades vão ser muitas. Vc começou muito bem e daqui pra frente tudo será ganho.
    Hoje em dia eu não uso mais a protese pq ouço muito melhor com o IC. A protese é um barulho que ficou irritante demais.

    Curta e disfrute de cada descoberta, não tenha medo.

    Beijinhos

  7. Bia disse:

    É isso aí Lak, aos pouco vai matando a curiosidades do pessoal…rsrs
    Já te falei que estou muito feliz por você né? Pois não me canso de repetir! 😉

    Beijão pra tu!!!!

  8. fabiana disse:

    😉 Querida vai demorar um tempo pra cansar das suas descobertas. Pode deixar que aviso rssssss.
    Que delícia ouvir seus relatos. Me emociono junto. Para o “foguetório” da virada do ano, não desliga o IC, não. É muito gostoso. Boas Festas e que venham mais e mais sons. Beijos 😛 😳

  9. SôRamires disse:

    Lak, é muito gostoso acompanhar suas descobertas…imagino sua alegria!
    Eu estou às voltas, como sempre, procurando gambiarras para poder ouvir melhor, hoje estive na rua Sta Ifigênia, o paraíso das gambiarras eletrônicas e comprei duas campainhas auxiliares para telefone, agora o telefone toca em casa imagino que todo o bairro vai ouvir! trouxe da Argentina outro que aumenta o som do telefone comum. E estou procurando também um telefone fixo com viva voz. Fica a dica para outros surdinhos, essas gambiarras telefônicas saem muito caras em sites estrangeiros mas na Sta Ifigênia um saiu por R$15,00 e outro por R$28,oo
    acredito que com o implante você nem vai precisar dessas coisinhas mas deixo a dica para outros surdinhos(as) que usam aparelhos auditivos ou para as pessoas de terceira idade que perderam parte da audição.
    Beijos mil repito é uma delícia ler suas aventuras cibernéticas!

  10. Luiza disse:

    Lak,
    Sabe, já te disse que sou cegueta? Tenho quase 9 graus de hipermetropia mais tantos sei lá quantos de uma tal vista cansada….Vingança de uma miopia operada uns trocentos anos atrás. Pois bem, mesmo assim, vejo o que outros normalmento não enxergam. Detalhes que são facilmente desprezados me encantam. Imagino os sons como chegarão aos seus ouvidos, posso imaginar com meus olhos hipermetrópicos!!!!!!!!!!
    Feliz Natal!
    Não esqueça o copo de leite para Papai Noel, afinal ele já te adiantou o presente.

  11. Juca disse:

    Lak… bom que seu implante é mais discreto que esse da foto, ein! 😛

    como o pessoal todo fiquei tb contente demais com isso que aconteceu… do jeito que aconteceu, do jeito vivo que vc descreveu!!! 🙂

    agora eu fiquei morrendo de inveja por saber que sua cyber-audição vem acompanhada de sininhos plim, plim, plim!!! 😐 😀

    Beijo enorme, guria!… continua escrevendo assim que daqui a pouco eu mesmo vou acabar implantando, viu… 😈

  12. zuleid mattar disse:

    Lak,
    Só passei prá desejar um Natal e Ano Novo bem felizes e barulhentos!
    Bjs!
    Zuleid

  13. Kali disse:

    hehehe

    Também estou adorando as suas descobertas!!!!! Um pouco triste por não estar aí pertinho e ver as suas caras de surpresa e encantamento… e por também não estar conseguindo entrar no msn para saber das coisas logo! 🙁

    Mas infinitamente feliz por vc estar vivenciando essas experiências e por estar podendo sentir essa mistureba de coisas, sons, sentimentos, etc etc.

    Ai ai, continuo aqui… acompanhando… com os olhos marejados de alegria e o coração borbulhando de esperanças e sonhos! 😛 😀

  14. Sun Melody disse:

    Lak, o meu coração estarrece diante dos teus relatos cocleares, cada vez mais emociono e acho que vai ser sempre assim durante muito tempo. Porém, não gostaria de me ir embora antes de te desejar um FELIZ NATAL com sininos a tocar, músicas e fogos de artificio.

    São os meus votos para ti juntamente com o Edu, ele provavelmente vibra muito mais que a Lak, se espanta e encanta a teu lado todas as fases de um novo ouvir cibernético.

    Um beijo nervado.
    Sun

  15. Renata disse:

    Que lindo depoimento, tbm estou decobrindo os novos sons, como ao abrir a garrafa de refri, ainda não tenho como soletrar o som, mas ouvi o gaz saindo, ouvi o chuveiro ligado na cozinha,(banheiro fica ao lado da cozinha), barulho de sapato da mh filha longe de mim, mais de um metro, descargas de outras pessoas no banheiro, agua da torneira de longe, barulho de aviao de longe.. tudo o que a protese não proporciona, ah, porta do bus abrindo, eita barulho como se fosse ferro rasgando, rsrsrs… na mh casa tem uma cortina de bambu que fica na entrada da sala pros quartos, e faz um barulho ao passar e ouço, bem q meu namorado tinha razão, o barulho é irritante tanto q eu amarrei com barbante para fazer menos barulho, ouço a tv no volume 10, oq com a protese era no minimo volume 18, ouvi a muscia, a batida dela oq com o aasi nao conseguia, só se eu ficasse ao lado da caixa de som.. achei o maximo.. papel rasgando, teclas do pc, é o maximo a cada som q ouço o que parece pequeno e bobo para um ouvinte… viva a nossa descoberta!!!! boa sorte nessa caminhada e mto mais sucesso em 2010!!! Feliz Ano Novo

  16. bardo disse:

    É encantador ler seu encanto ao descobrir pequenos sons que nós que “escutamos” sempre não percebemos. Além da descoberta, penso, expressar uma sensibilidade sua que sempre esteve aí…