Acessórios que melhoram a função do Implante Coclear: Roger

roger

Há algum tempo, quando estive em Curitiba para o evento de lançamento do meu livro, tive apoio da empresa Audium, que nos concedeu uma palestra sobre um novo sistema de transmissão fechada de som, o Roger.

Confesso para vocês que eu sempre fui MUITO COBRADA de falar sobre os Sistemas FMs, já que quando os deuses me privaram da audição, me recompensaram com o brilhante talento de descrever o que ouço através de tecnologias auditivas. E a opinião de adultos sempre faz muita diferença, no que se refere a falar dessas coisas, já que crianças ainda não sabem expressar bem o que ouvem e o que sentem ao ouvir.

Além do mais, eu tinha curiosidade de saber como era ouvir através desses sistemas, embora no meu caso, não tenha sido muito importante assim, já que eu não estou estudando e também não tenha necessidades no trabalho. Porém, quem sabe quando eu poderia precisar?

Portanto, depois de assistir à palestra que falava sobre Sistema FM tradicional/dinâmico e Roger, resolvi unir o útil ao agradável e experimentar.

Entrei em contato com a Audium e pedi para experimentar todos os sistemas que eles tivessem para, finalmente, poder dar um parecer a respeito dessas tecnologias e, por tabela, escolher a minha favorita e finalmente ser também uma usuária delas.

Comecei experimentando o Sistema FM dinâmico. Fiquei uma semana usando, testei em diversos ambientes, incluindo uma palestra dada pelo Dr. Felipe Felix, que foi um anjo de topar usar o microfone só para eu poder dar um parecer a respeito do Sistema FM.

Vou ter que ser honesta com vocês: o Sistema FM não me animou muito não! Primeiro porque achei o som do Sistema FM um pouquinho cansativo de ouvir. Parece uma transmissão de rádio, que no meu caso (não sei se era impressão minha ou se por alguma interferência externa) aparentava estar com problemas de volume, que oscilava de vez em quando e acabava me deixando com dor de cabeça. Além disso, eu ouvia um chiado que sumia e aparecia sem nenhuma razão aparente – não consegui associar com nada, mas também só testei por uma semana, não tive tempo suficiente para pesquisar possíveis causas – que atrapalhava na discriminação da fala e ainda era um barulho bem chatinho de ouvir, mas também não sei se o problema foi só comigo, então…

Logo que fui devolver o Sistema FM que me emprestaram, pude experimentar o Roger!
Olha, com ele foi amor a primeira vista! A transmissão de som é realmente muito boa e ajuda bastante em locais barulhentos. Também parece um som de programa de rádio, mas ainda assim, totalmente compreensível, claro e sem qualquer sombra de chiado. Não tem! O som vem puro, claro e o microfone nem precisa estar na pessoa (embora ajude), pode ser usado no modo entrevista (em que a gente mesmo segura o microfone direcionado para a pessoa) até 3m de distância que já ajuda bastante! Assisti palestras assim e realmente faz uma diferença absurda.

A única coisa que não gostei, é que tem uma distância máxima de uns 10 metros. Mas, já é bem mais que o IC sem nada, então não posso reclamar. Também é pedir muito para ouvir conversa alheia há 30m de distância hehehe

E, o melhor, é que o Roger se conecta facinho ao transmissor, em questão de segundos e não precisa de nenhuma programação especial.

Logo mais, terei oportunidade de testá-lo em sala de aula, no curso que irei fazer e poderei dar um relato mais fidedigno sobre o uso dele para o aprendizado.

Ah sim, pode ser usado em crianças e adultos. Maiores informações sobre Sistema Roger, vocês encontram no site da [adkingpro banner=”6085″].

Beijinhos sonoros,

Lak

10 palpites

  1. Lak Lobato, eu fui uma q cobrei de vc o Teste do FM rsrsrs. Adorei o texto, mais uma vez vc contribuiu com nós mães para entender os nossos filhos. A Ana Augusta não gosta de usar o FM. E vc descreveu, como ela falava e eu eqto mãe achava q ela nao queria usar por n motivos… Fiquei curiosa pelo Roger.
    Nossa gratidão a vc por esse texto maravilhoso. Bjos

  2. Lak Lobato Lak Lobato disse:

    Hahahaha não foi só você não, na verdade, a cobrança foi de muita gente MESMO… 🙂 pronto, parei de enrolar, pq tava feio já… Sobre o ROGER, vale a pena você pedir para testar com a Ana Augusta, heim? Se vierem a SP para mapear, eu posso emprestar o meu, se vcs quiserem.

  3. Ale disse:

    Sempre bom ter esse feedback de um adulto!
    Comprei para o Felipe!

  4. Tb estou amando o Roger no IC!! agora é testar ele no tel fico com bluetooth!! Boa sorte Lak!! Bjo

  5. Frederico disse:

    Boa noite,
    Atualmente utilizo um aparelho da Siemens mas acabei de receber a notícia que terei que fazer um ic pois tive uma grande perda auditiva nos dois ouvidos, curiosamente quem vai fazer minha operação provavelmente será o Felipe feitio e o Shirlei tomito. Gostaria de saber se vc teria alguma sugestão de qual modelo seria o melhor pois vem observando muito o Neptune e o nucleous5..
    Obrigado

    • Lak Lobato disse:

      Oi, Frederico! Boa sorte com o IC. Todas as marcas são excelentes e dão o mesmo resultado: poder ouvir. O que varia é apenas o representante da marca e, obviamente, algumas particularidades de cada modelo. Todas tem prós e contras. Só posso te falar do modelo que uso, o Nucleus 5. É um aparelho excelente, com uma boa assistencia tecnica e serviço de pós venda. Mas não é o mais moderno do mercado. Tem um modelo da mesma marca já mais moderno, o Nucleus 6. Esse sim, tem bastantes diferenciais, como por exemplo, conectividade por wireless com vários aparelhos eletrônicos, inclusive o celular.
      Ele não é à prova d’água, mas tem um case de proteção que permite ser usado pra nadar.. Acho que vale você pesquisar na internet a respeito do N6, heim? Beijocas

  6. Frederico disse:

    Oi lak então como disse antes vou operar com o Dr shiro tomita e o Felipe felix é acabaram me aconselhando ao Nucleus6 minha cirurgia ta marcada para o dia 10/03 e farei os dois ouvidos de uma vez. Seja o que Deus quiser!! Kkk
    Bjs e obrigado

%d blogueiros gostam disto: