Audio Liberdade de ir e vir

Ainda que o DNO seja dedicado à deficiência auditiva e às soluções tecnológicas para ela, de vez em quando, esbarro com algumas notícias que valem a pena serem compartilhadas por aqui.

Que eu amo Londres mais que qualquer outra cidade do mundo, quem me conhece bem já sabe. Mas um dos principais motivos é o fato de lá ter uma cultura de levar acessibilidade à sério, para que todas as pessoas tenham possibilidade de viver plenamente, à revelia das suas condições físicas ou sensoriais.

Ainda que haja muitos atendentes preparados para auxiliar passageiros com deficiência visual no metrô de Londres, a tecnologia vem dando espaço para que pessoas cegas tenham independência para caminhar na estação até chegar no metrô (que tal como aqui em Sampa, tem áudio avisando o trajeto e qual a plataforma).

Basicamente o sistema permite, através de uma voz narrando as coordenadas, que o usuário ouça todos os passos necessários. Tal como o Google Maps/Waze funciona para nos indicar o caminho, o Wayfindr é um GPS interno que localiza onde o usuário está na estação de metrô e vai dando as coordenadas em passos, obstáculos e direções, conforme o diagrama:

1. Usuário é reconhecido pelo dispositivo mais próximo do sistema 2. O sistema transmite as coordenadas para o celular do usuário 3. O aplicativo do celular transforma as coordenadas em áudio.

1. Usuário é reconhecido pelo dispositivo mais próximo do sistema 2. O sistema transmite as coordenadas para o celular do usuário 3. O aplicativo do celular transforma as coordenadas em áudio.

Vale assistir o vídeo (em inglês) para ver como funciona:

Confesso que compartilho, porque comecei a chorar vendo o vídeo, de perceber que a tecnologia veio para nos dar cada vez mais independência e liberdade.

Não sei as outras pessoas com deficiência, mas se tem uma coisa que eu sempre detestei é ter que depender da boa vontade alheia. Se eu puder viver by myself, mesmo que contando com a ajuda da tecnologia, já me basta.

Via: Arstechnica – Minding the gap, blind!

Beijinhos sonoros,

Lak