Balanço anual

Então, faço hoje o post de encerramento de ano, visto que muita gente viaja nos próximos dias e só vai conseguir acessar a internet em 2011. Portanto, aproveito para desejar um natal maravilhoso e uma virada de ano que seja marco de início a um dos melhores anos da vida de todos.  Muita diversão, muita farra, muito descanso e tranquilidade, para começar 2011 em pleno vapor.

2010 foi um ano hiper especial na minha vida. Veio com a proposta de me permitir um renascimento sonoro digno das expectativas, com direito a muitissimos deslumbramentos, algumas pequenas decepções, várias descobertas e redescobertas, que me fazem louvar os milagres da tecnologia…

Esses dias, estava me dando conta de como ouvir é muito mais do que simplesmente se comunicar. A audição é o primeiro contato que um bebê, ainda na barriga, tem com o mundo. Mesmo sem compreender muita coisa, ele ouve e reage aos sons que chegam aos  seus ouvindos ainda em formação. E eu tive o prazer – é, eu encaro poder redescobrir o universo dos sons uma dádiva, independente do que ocasionou essa necessidade – de passar por tudo isso de novo, já em idade adulta.

Percebo como tempo de reação ao som vai diminuindo, como se torna cada vez mais imediato. Coisas que podem ser feitas visualmente, mas exigem muito mais concentração e são cansativas. Imagine que para pegar um simples elevador, eu tinha que ficar olhando compulsivamente até que a porta se abrisse. Não dava para fazer ou pensar  em outras coisas. Agora, dependo somente do alerta sonoro e, portanto, pegar um elevador é uma tarefa menos mentalmente cansativa.

Ontem, uma menina aqui do meu trabalho saiu da mesa. Ouvi um barulho tipo ‘taram taram taram’ meio musicalizado.  Sabia que era um aparelho eletrônico, sabia que estava à minha esquerda e, embora não fosse algo obvio, sabia que já tinha ouvido aquele som. Não deu outra, era o celular dela que tocava – o  toque era personalizado e, portanto, eu demorei um pouco para reconhecer. Mas o fiz, sem qualquer ajuda. Que sensação de independência!

Na segunda, foi meu mapeamento de 1 ano de implantada. Os testes feitos comprovam como a evolução é gradual. Antes, nada do que era dito sem pista visual – por menor que fosse, eu precisava dessas pistas – poderia ser minimamente comprendido. Agora, eu compreendo algo próximo, tipo ‘os pães’ e eu entendo ‘lápis’.  Sem qualquer ajuda, meu cérebro processa uma informação que chega unicamente por via sonora.  Ainda que não seja nem perto do que a audição natural é capaz de fazer, já é muitissimo para um cérebro que ficou 23 anos sem usar o córtex cerebral auditivo. Por isso, para mim, chegar perto já dá uma sensação de realização monstruosa. A gente aprende a exigir perfeição, mas quem é que disse que a perfeição precisa ser imediata? Ela pode ser construida de esforço, dedicação, força de vontade, fé em si mesmo e paciência, muita paciência!

Que 2011 seja um ano barulhento e pleno de sons!

Beijinhos sonoros e boas festas,

Lak

24 palpites

  1. Bruna disse:

    Lak querida, um Feliz Natal, de muito amor e paz!!!!! E que 2011 seja um ano de muita, mas muuuita felicidade!!!
    Bjsss 😉

  2. fabiana disse:

    Que venham muitos sons em 2011. Cada post que coloca sue evolução com o IC eu “viajo” nos detalhes. É muito lindo e emocionante mesmo. Boas Festas pra você toda família Lakinha. Bjss 🙂

  3. Rogério disse:

    Cada post seu é um deleite, e confesso preferir os que, como este, me convidam para uma viagem ao desconhecido. Minha audição está intacta desde que nasci, e você me fez perceber o mau uso que fazia dela ou, pelo menos, o quanto era subutilizada. Lembra da balança do pão de queijo? Passei a ficar mais atento aos sons ‘insignificantes’, para perceber por meio de seus relatos que não há sons insignificantes. Tudo é descoberta, e isso é uma delícia.
    Com meus votos de um 2011 ainda mais porreta, deixo um virtual beijo estalado.

    • laklobato disse:

      Nossas dádivas podem ser bem traidoras, não é mesmo? Mas, nada que encontrar alguém que tenha essa dadiva roubada e reconquistada, pra nos lembrar que as pequenas coisas fazem uma falta danada hehehehe
      Beijão e ótimo 2011.

  4. Drauzio Antonio Rezende Junior disse:

    Lakita:

    Dia 13 de dezembro fiz meu segundo mapeamento. Então eu posso dizer que sei o que você sentiu com as conquistas de um ano, embora eu esteja com 4 meses. Eu ainda apanho nos monossílabos, mas já chego muito perto: mão – pão. Nas dissilabas, já estou em 80%. E em conversa aberta, consegui entender quase tudo sem pista visual. Eu não acreditei.
    E hoje, ao terminar a consulta com a Dra. Flávia (na consulta eu tiro o AASI e fico só com o implante), eu estava conversando com ela e, ia saindo da sala sem me lembrar de pegar o AASI! Estou muito feliz! E voltar a ouvir é o maior presente de Natal que ganhei nesse ano! Você é uma das responsáveis por isso. Muito obrigado!!

    Desejo um Feliz Natal para você e toda a sua família e um Ano Novo repleto de felicidade. E que em 2011 a gente (e todos os implantados) alcance a plenitude do ouvir.

    Ah, fiquei de te ligar no Face Time, ainda não deu por conta da correria. Verei se consigo amanhã, quinta-feira.
    Beijo!

    • laklobato disse:

      Draj, vc ter feito seu IC foi um dos melhores presentes pra mim tb!! Sei que fui parte desse processo e, portanto, cada etapa do seu sucesso me enche de alegria. Parabéns pelas conquistas, viu? Vc merece!!
      Beijocas
      p.s. espero sua ligação entonces

  5. zuleid disse:

    “os pães”, lápis” prá nós ouvintes muito diferentes, mas “ouvindo” como se eu fosse implantada é muito semelhante! É exatamente como acontece com as crianças que estão aprendendo a falar, vão por aproximação! É por tudo isto que digo que você renasceu e agora é uma garotinha que está se descobrindo e por tabela nos ensinando a redescobrir o que não notávamos por total falta de uso!
    Lak, que 2011 lhe traga tantas alegrias e descobertas quanto as que você nos traz! Que os sons da virada de ano acordem mais pessoas para as necessidades dos diferentes como faz você! Beijos e muitas estrelas no seu céu!
    P.S. Não esqueci o email, é que fim de ano tá dificil com muita coisa pra terminar…

    • laklobato disse:

      Lápis e ‘os pães’ pode soar bem próximo, se vc estiver desatento. Mesmo ouvindo bem, sons próximos são passíveis de confusão. No meu caso, o problema não é o IC, mas a capacidade do cérebro de interpretar. Isso, ainda demoro bastante para conseguir, mas já é um passo enorme, porque ele interpreta fonemas próximos. Tenta entender pelo contexto. Coisa que eu não fazia há muito tempo…
      Te desejo um ótimo 2011 também!!
      Beijão
      p.s. esperando seu email, então hehe

  6. Renata disse:

    Lak, você sabe que sou sua fã e torço para que 2011 seja um ano de mais conquistas ainda. super beijos

  7. Leila disse:

    Que beleza, heim…
    Te desejo um Natal e Ano Novo cheio de sons!!!

    😈

  8. Greize disse:

    Lak um bjão e um 2011 de mtas descobertas!! 😉
    P.S:ainda estou com os zumbidos terriveis, vou tentar a ultima vez aki, se não der certo, vou baixar ai em Sampa!!rs. 😛

  9. SôRamires disse:

    Depois de uma temporada no forno (Buenos Aires a quase 40 graus) volto ao meu computador e a visitar meus blogs favoritos. Conbtente de ver você e o Dauzio progredindo no mundo sonoro.
    Estive fazendo audiometria e consertando meu aparelho auditivo (agora só faço isso em Buenos Aires), com o aparelho recalibrado me sinto uma pessoa nova, é uma alegria voltar a ouvir bem…
    Um enorme abraço e tudo de bom hoje e sempre! 🙂

  10. SôRamires disse:

    eu não sei o que é Face Time mas se vocês conseguem conversar deve ser bão…a Diéfani também já está ouvindo e progredindo com o implante, é muita felicidade que três pessoas queridas que encontrei no grupo Surdos Oralizados tenham feito implante: você, Drauzio e a Di. Minha fono disse que eu ainda me viro bem com os retro auriculares e de fato depois dessa última consulta meus aparelhos estão reguladíssimos e funcionando bem.

  11. Raffaela disse:

    Oi Lak,
    Meu nome é Raffaela e tem pouco tempo que comecei a acompanhar suas escritas e estou adorando!
    Eu sou deficiente auditiva parcial desde nascença e para mim é muito difícil falar sobre esse assunto com as outras pessoas… Por isso que gostei muito de ver alguém falando tão tranquilamente sobre esse assunto.
    Parabéns pela iniciativa! Vou continuar “te acompanhando”, rsrs
    Abraços, Raffaela

    • laklobato disse:

      Oi, bem vinda ao blog!
      Que bom que gostou dos meus posts.
      Raffaela, eu tive que aprender a levar na boa, não nasci iluminada. É algo que pode ser aprendido e aplicado na prática. Mas, cada um tem seu tempo e nem todo mundo consegue. Portanto, vc ser do jeito que é, é um direito que te assiste. Não critico que não consegue falar na boa…
      Mas, se quiser ajuda em algo, apoio ou simplesmente desabafar, estou às ordens.
      Beijocas

  12. Mariana disse:

    Ai, ai… espero perturbar menos as pessoas com “Que barulho é esse?” rs

    Posso ter dito isso, mas vou dizer de novo: acho que tu não tem ideia de como faz bem ler teus relatos porque eu fico extremamente extasiada com as tuas conquistas! E esse processo só tende a melhorar gradativamente!

    No carro, quando dirijo levando amigas junto, eu normalmente me excluo das conversas (a não ser pelo retrovisor, que dá pra responder ou perguntar alguma coisa, ou simplesmente ouvir-ler o que a pessoa disse)… e fico imaginando se quando eu estiver implantada, se serei capaz de participar das conversas prestando atenção no trânsito 🙂 Claro que não será vapt-vupt, mas… veremos! 😉

    Sabe o que eu tô fazendo? ehehe uma coisa feia, mas como uma forma de exercício. Eu estou tentando pescar algumas palavras de pessoas falando ao telefone ou conversando com outra pessoa… sem olhá-las (e assustá-las), óbvio. Não é uma mania, só faço isso quando me lembro haha. Mas acredito que isso vá se tornar uma mania quando ativarem meu IC… sei que para ouvintes (pelo menos, eu acredito), ouvir as conversas alheias sem se meter pode ser inevitável… então não me sinto tão culpada. 😡

    E as minhas amigas brincaram que eu vou ouvir tantos tagarelos chatos/desagradáveis que simplesmente não fecham a boca… ahaha mas a diferença entre nós é que a gente pode desligar o AASI ou IC… não é?

    Bjos, Lak!

    • laklobato disse:

      Uma coisa que uma das minhas fonos me falou é que essas metas, sonhos e desejos que a gente estabelece antes de implantar são FUNDAMENTAIS para o sucesso dele, porque quem sabe o que quer, corre atrás de verdade. Ouvir a conversa alheia é um sonho não lá muito bacana (pra quem vai ter a conversa fuxicada, claro), mas que de ler, me arrancou uma gargalhada gostosa, porque fazer é um saltão enorme para quem não podia ouvir quase nada. Adorei HUAHUAHUAHAU
      Beijão