Cuidado com seu Implante Coclear, gente!

Cacos de Vidro 01A menina deixou o IC em cima da mesinha de cabeceira. Era só por 10 minutos, enquanto ela tomava banho. Ia colocar de volta, depois de secar os cabelos, nada demais.

Tirou o aparelho, desligou enquanto olhava (para ter certeza que a luz tinha apagado) e deixou-o repousando sobre a mesinha. E caminhou até o banheiro, entrou e fechou a porta.

O único detalhe que ela esqueceu nesse dia, foi fechar a porta do quarto.

Era o ritual de sempre. Colocar o IC assim que acordava, tomar café bem sonoramente com a família. E voltar para o quarto, para tirar o IC e tomar um banho, antes do dia começar de fato.

Mas era realmente importante ter fechado a porta do quarto. O ritual não podia ser incompleto, mas nesse dia foi.

Um deslize de nada, mas que causou um prejuízo enorme.

Quando retornou para o quarto, enrolada na toalha e já de cabelos secos, para colocar de volta seu precioso processador de fala, que lhe dava acesso a todos os sons do mundo (que o IC consegue captar, óbvio) ele não estava onde ela havia deixado. O coração da menina quase parou, tamanho o susto. Em seguida, ela deu um grito apavorado. “Meu Deus, roubaram meu implante”. E saiu desesperada pela casa, tentando achar os pais, o aparelho, qualquer coisa.

A mãe respondeu o grito da filha, com a maior aflição do mundo, afinal a mãe também sabia a importância do IC para a menina. Mas, a filha não pôde ouvir. Sem o IC, ela não ouvia absolutamente nada. Era completamente surda.

A família toda se comoveu e começaram uma busca frenética para achar o aparelho tão importante.

Até que… no cantinho da sala, o cachorro mastigava alguma coisa. Com aquela alegria que só os cachorros sabem ter, quando acham alguma coisa gostosa,  que é tudo, menos comida. Quando foram olhar o que se tratava, viram apenas algumas partes do aparelho. Esmagado, triturado, mordido e babado.

Nessa hora, correram para ligar para a assistência técnica, tentar reparar o dano. O pai também começou a se desesperar com o prejuízo financeiro, além do prejuízo auditivo para a filha.

A assistência pediu para enviarem o que sobrou do aparelho para análise. Ficou de ver se era possível emprestar um backup. E a menina, sem previsão de quando iria ouvir de novo. Logo ela, que cresceu com o IC e não conhecia tão bem assim a realidade nunca ouvir nada.

Esse conto de terror pode parecer macabro da minha parte, mas acontece. Aconteceu algo parecido com uma amiga minha. O cachorro simplesmente comeu o IC dela e até agora, ela continua sem o aparelho. E me chamou desesperada para conversar, queria alguma solução – que obviamente, eu não tinha como dar, porque não dependia de mim -, mas na verdade, queria apenas desabafar com alguém que entendia a dimensão do problema. E pediu para eu avisar para as pessoas como era importante não deixar o IC num lugar onde o cachorro pudesse pegar. Ela esqueceu disso e estava sofrendo as consequências. E queria avisar para ninguém passar pelo mesmo.

Já ouvi histórias parecidas. É IC que cai no chão e se perde. É IC que foi atropelado na entrada de casa. É cachorro que comeu. É IC que cai na água.

Não tem como brigar com quem passa por isso. As consequências falam por si mesmas e o castigo a pessoa vive, mesmo não merecendo uma punição tão grave, por um erro bobo.

Então, a pedido da minha amiga, faço esse texto: cuidem bem do IC de vocês. Lembrem-se de sempre guardar numa caixinha apropriada, inclusive quando a pilha acabar e você não tiver outra a disposição. Mantenha em lugar seguro e não esqueça nunca do desumidificador, ele é sagrado!

Sobretudo, não esqueçam que o IC é uma extensão de vocês. Somente através deles que um deficiente auditivo de grau profundo tem oportunidade de apreciar toda a trilha sonora da vida. Por isso, leve a sério o cuidado com ele. Se for necessário tomar precauções extras, não hesite. É melhor pecar pela excesso de zelo, do que pela falta dele.

Beijinhos sonoros,

Lak

11 palpites

  1. Noemia Brasil Noemia Brasil disse:

    Todo cuidado ainda é pouco. IC um valor inestimável.

  2. Agradeço todos os dias por não termos tido nenhum acidente, ou esquecimento tão sério.
    Lembro de quatro grandes sustos:
    Por duas vezes, com Joana ainda bebê o aparelho saiu da orelha e ficou caído no carrinho. Eu já surtada, refazendo o caminho, mas o danado estava ali.
    E por duas vezes achei que tinha perdido o controle remoto. Numa estava dentro da bolsa (um verdadeiro buraco negro). Na outra vez, a Joana encontrou em cima da mesa, deve ter achado bonito, e já que é dela mesmo, resolveu guardar num imenso saco de brinquedos.

  3. Kkkkkkk a minha cachorra já comeu vários vezes com meu AASI, mas ainda bem q. era do Cedalvi! Todo cuidado é pouco mesmo!

  4. Bruna Backs Bruna Backs disse:

    Roberto Stinglin Schultz olha que medo dos peludos que a gente tem que ter. O Apolo tem que aprender a parar de pular

  5. Realmente é um susto! qdo meu filho tira coloco na mesinha mais alta no estojo ou já dentro do desumidificador, e não deixo meu cachorro entrar no quarto…

  6. Já aconteceu dele tira o AASI no banheiro e cair dentro do vaso, foi um desespero! Agora falo que não pode tirar no banheiro, mas as vezes pego ele tirando na hora do banho…

  7. soramires disse:

    o mesmo cuidado para os aparelhos auditivos…uma vez no trabalho tirei e deixei na minha mesa…deve ter caido no chão e meu chefe quase pisou…por sorte ele viu antes…foi um susto enorme…

  8. Triste. Muito triste. Espero que ela consiga um jeito de ter outro IC o mais rápido possível

  9. Isso foi um descuido, e quando é roubado, perdido, como fazer. Não tem seguro para uma coisa tão necessária e caríssima 😎 ? Conhece algum seguro para isso?

%d blogueiros gostam disto: