Delícias sonoras…

Outro dia, fui ao mercado depois do trampo. Coisa de quem passa o dia todo fora e precisa ter criatividade pra fazer jantar. Admito, sou meio bicho preguiça nesse ponto e muitas vezes, janto pão com manteiga mesmo, ninguém morre disso, né? Haha

Bom, na hora de pagar, saquei meu cartão de débito, afinal cyborg de verdade abusa das tecnologias e estava fuçando na bolsa pra pegar ou guardar não sei o que e a menina do caixa fala comigo – eu ouço muito bem a voz humana, sei quando as pesosas falam, o problema é discriminar o que dizem – e dizer, claramente: “Bota a senha”. Eu ri, tive vontade de chorar, de pular, de dar um beijo na testa dela e ela não deve ter entendido nada, porque me olhou com uma cara muito estranha, do tipo quem pensa “eita, uma doida!”. Pra ela, era uma frase banal, mas pra mim, era a sensação de mais uma vitoriazinha pós-implante.

Comentei com a Aline (minha fono) hoje e ela deu um sorrisão. Ah sim, ela entende muy bien essas minhas euforias por compreensão sonora, é minha parceirona de jornada de retorno ao som.

Ai hoje, enquanto a gente fazia exercicios de consoantes, vogais, palavras, sílabas embaralhadas (é, ela fala jacaré – cajaré – récaja etc pra eu reconhecer a ordem sem me apegar ao significado em si, coisa que meu cérebro tende a fazer), ela queria que eu soubesse em que posição da frase e qual palavra entre jacaré e tubarão estava presente na frase. Disse: “Não se preocupe de entender a frase toda, isso é só pra deixar mais complexo e exigir mais atenção pra reconhecer a palavra que você sabe que vai ouvir.”

Virou-se e disse: “Eu não gosto de jacaré”… Ahhh, eu ri alto, de felicidade, de satisfação. Eu erro muito, mas quando acerto, os erros ficam pequenos. Ela mesma riu e disse: “Poxa, e nem era uma frase obvia! Parabéns!”.

Claro que requer aquecimento, paciência, dedicação. Claro que requer toda uma mudança de padrão cerebral, de reaprender a usar uma parte do cérebro há muitas negligenciada. Mas a sensação é fantástica. Tanto no reconhecimento pseudo-espontâneo (no caso da senha, que era algo que, mesmo inconscientemente, esperava ouvir naquela hora) quanto num reconhecimento pseudo-treinado (esperava ouvir uma frase com uma palavra especifica, mas não esperava discriminar a frase toda). Cada uma pelo seu motivo, mas a mesma sensação de realização pessoal.

Depois, começamos, finalmente, alguns exercicios pra voz. Minha voz é boa e bem articulada, mas ainda tem sequelas dos 23 anos de surdez, somada a todos os perrengues psicológicos que envolvem a insegurança de falar sem ter bom feedback auditivo.

Essa parte é a minha favorita porque, admito, eu estava preparada pra uma possivel desilusão na parte auditiva (porque meu prospecto não era dos mais promissores, visto que fiquei surda mais de 2 décadas), então foquei o Implante naquilo que eu mais queria: voltar a ter uma voz boa e confiante.

Já percebo uma mudança na minha voz, portanto, exercitar e aprender a treiná-la para ficar cada vez melhor me agrada demais!

Fica entoando na minha alma, aquela música que diz “Viver é não ter a vergonha de ser feliz / Cantar, cantar e cantar / a beleza de ser um eterno aprendiz”. Aprendiz de mim mesma, aprendiz da vida e aprendiz de todas as coisas que, um dia, poderei ensinar pra quem passa por uma situação parecida. Se eu precisei de tanta ajuda, é praticamente meu dever retribuir, não é mesmo?

Bom final de semana,

beijinhos sonoros

Lak

26 palpites

  1. Juliana disse:

    Isso mesmo Lak, para béns por mais uma vitória em sua vida!!!!!!!!!!!! Ainda virão muitas, e é muito prazeroso vc ter compartilhado conosco, merece um troféu. Muito obrigada pelo incentivo e apoio. Bom final de semana!! Beijinhos!!! 😀 😉

  2. Sylvia disse:

    Eu me emociono ao ler suas surpresas!

    Esses dias veio uma moça com deficiencia auditiva de algum grau, não sei exatamente, percebi pela voz, mas tbm percebi que ela me entendia, então conversamos um pouco, coisa boba, ela precisa de um remédio pra dor de cabeça e queria agendar uma consulta, embora fosse uma conversa boba, e mesmo sempre perfeitamente compreendida por mim, senti que ela estava nervosa, ansiosa pra ver se eu estava entendendo.
    Pensei: deve ser dificil.

    Mas sinceramente não sei o que mais eu poderia ter feito para mostrar que eu estava entendendo, que ela não precisava ficar nervosa. Lendo o que você escreveu concluo que ela estava insegura apenas. Da próxima vez vou tentar seu mais clara para que ela se sinta mais segura.

    Acho que tenho que ler mais o seu blog.

    Bjo

    • laklobato disse:

      Você pode ser sincera e perguntar: Está entendendo numa boa?… Assim, sem demonstrar preconceito. Essa sensação de que não somos uma aberração e que o outro não se incomoda com surdez, se mostrando aberto para nos entender, faz toda a diferença.
      A maior dificuldade do surdo oralizado e/ou deficiente auditivo é não poder contar com a boa vontade dos ouvintes e ter medo de sofrer preconceito, ser destratado.
      Quando percebemos que não é o caso, todos os medos somem e deixamos de ser “deficientes” para ser meramente humanos. Isso que importa.
      Beijão.

  3. Sylvia disse:

    Entendido. Lição aprendida.

    Como eu entendi, vi que ela entendeu, eu simplesmente continuei o papo… ignorando que ela precisava da minha confirmação!

    Não se repetirá.

    bjo

    • laklobato disse:

      Não precisa não… Só se vc achar que ela não tá entendendo e a comunicação ficar difícil.
      O lance é mostrar boa vontade e paciência mesmo.
      Mas, também existe deficientes auditivos recém adquiridos que nem eles mesmos conseguem lidar bem com a situação deles. Portanto, não tem uma regra fixa, você tem que sentir conforme cada um.
      Quando eu falo com outro deficiente auditivo, a primeira coisa que digo é: Também ouço mal… E pergunto se ele me entende. Dai, vamos embora.
      Portanto, embora você não precise confirmar que sabe da deficencia dele, é legal perguntar se está entendendo bem e o que vc pode fazer pra melhorar, em caso negativo.
      Beijos

  4. Kali disse:

    Eu tb não gosto de jacaré… mas de acarajé… hummmm 😛

    Já sei! Vamos cantar essa música beeeeeem alto na semana que vem!!!! Baixamos na internet e cantamos até os vizinhos começarem a ter colapsoso nervosos… hehehhee 😮 😀 😈

    Beijosssss

  5. SôRamires disse:

    V iver e não ter vergonha de ser feliz…
    é a vida, é bonita, é bonita.

  6. zuleid disse:

    “Eu sei que a vida podia ser bem melhor e será, mas isso não impede que eu repita: É bonito, é bonito e é bonita!!”
    E você Lak, é a pessoa mais bonita prá cantar a vida!! Se você e a Kali não se importarem eu queria participar da cantoria também!

    P.S. Acho que vc deveria começar sua carreira cantando baixinho no ouvido do Edu como presente de Dia dos Namorados!
    Beijos!!

    • laklobato disse:

      Hahahaha você sempre é bem vinda, Zu… mas ela falou sério. Semana que vem, virá a SP pra um evento (ela me disse qual, mas eu esqueci) e passará em casa pra gente tomar um lanche juntas e cantar hehehe Portanto, você também é muitissimo bem vinda, se quiser vir cantar conosco de verdade.
      Pois é, é já tô cantando no ouvido dele há semanas. Ele já dá altos palpites na minha cantoria 😳
      Beijos

  7. Eliane Lopes disse:

    Bom dia, Lak.
    Tenho 67 anos, sou implantada há 5 pela UNICAMP. “Te descobri” logo após você ter feito a cirurgia, desde então venho te seguindo regularmente e gosto muito do seu blog, te acho uma pessoa inteligente e esclarecida. Estou com dificuldade para renovar a carteira de habilitação, como sei que você também dirige, resolvi te pedir uma opinião. O problema é que o perito percebeu que eu não ouço bem ( estava com o aparelho) e não liberou, me mandou passar em outra perícia, no DETRAN. Irei na segunda-feira e estou com receio que não consiga. Você já teve esse problema?
    Torço muito por você , e pelos seus posts percebo que terá um bom resultado com o implante.
    Como diz você, abraços sonoros.

    • laklobato disse:

      Eliane, que legal descobrir que você é minha companheira de jornada também. Afinal, quando outro implantado se interessa pelo blog, eu vejo que vale a pena mesmo, mantê-lo. Escrevo especialmente para nós, implantados.
      Então, olha só. Eu renovei minha CNH há 2 meses, já implantada. A médica lá me disse que implantado nem precisava ter na CNH o adendo “obrigatório o uso de prótese auditiva”, porque o que a gente precisa ouvir pra dirigir são as buzinas e sirenes. E isso, implantado não apenas ouve, como discrimina muito bem. Mas também disse que não iria tirar dessa vez, o adendo, porque precisava de mais de 1 ano de implante. Portanto, é o eu caso.
      Acho que você sofreu preconceito de um médico desinformado mesmo.
      Eu sugiro que você tente direto com o DETRAN – não tem motivo para te barrarem, quando tirei a CNH não usava protese nenhuma – e esclareça com o médico de lá se precisa ou não da informação sobre a deficiência na CNH.
      Quando tirei a minha lá, não sofri nenhum tipo de preconceito ou má vontade, todos foram muitissimo educados. Acredito que com você será igual.
      Fica tranquila, que deficiente auditivo tem direito a dirigir sem maiores contratempos.
      Beijocas

  8. Eliane Lobato disse:

    Olha tô igual sua fono, com um sorrisão!!! mas tb tô chorando de emoção!!!
    É isso: “viver e não ter vergonha de ser feliz”nossa vc é precisa nas suas analogias.
    Sabe tô feliz, feliz, feliz com essas suas novas conquistas.
    E, viva o jacaré o acarajé e até a caixa do super mercado rsrsrs
    e, viva vc que eu amo tanto eeeeee
    e, não liga não, mãe é assim mesmo as vezes peca por exagero!!!! 🙂

  9. Andressa Engel disse:

    Parabéns Lak!!! Fico feliz e emocionada com cada conquista sua…e cada vez mais segura qto ao implante…
    Consegui agendar a consulta, quarta feira estarei no Centrinho em Bauru…agora seja o que Deus quiser!!!
    Bjus :

    • laklobato disse:

      Que ótimo, Andressa. E lembre-se que sua memória auditiva é muito maior e mais recente que a minha. Pra vc será muito mais rápido!
      Beijos e boa sorte na consulta.

  10. Marília Sunshine disse:

    Ichiiii… daqui a pouco vc vai querer ser cantora e ficar mais famosa ainda!! 😯 Ahahahahahhaah… não tem problema, viu? Ficaremos do seu lado mesmo se vc desafinar, só não se esqueça de nos dar autógrafos! 😛
    Adooooro ler esses detalhes pequenos, como já te disse!! Bjos 😀

  11. Lívia disse:

    Oi Lak!
    Pois é… Lá vamos nós para a cantoria… e o povo vai ter q aguentar até nossos desafinos, já que isto é uma grande conquista!!! Minha filha até falou q eu estou cantando melhor que ela. Rsrsrs…
    A cada dia descobrimos tanta coisinha nova que, para os ouvintes, não tem importância… mas para nós… nossa…quanta emoção! Esta semana ouvi pela primeira vez o som da campainha no apartamento da filhota. Até chorei! Procurava o tal som e nao achava… procurava, procurava… ate que caiu a ficha! Rsrsrs… é fantastico , não é?
    Li acima sobre a CNH da Eliane. Acredito que ela conseguira tirar a carta sim, sem problemas. Hoje existe muita informação e ela deve buscar um médico bem informado sobre o assunto. Tirei minha carta em 1981, na época, quase sem nenhum recurso, sem AASI e com médicos completamente desinformados. Na renovação, ainda não estava implantada e não houve problemas. Boa sorte para ela e para nós! Bjos ao som de “A vida é bonita”…

  12. Andressa Engel disse:

    Olá Lak…hoje estive no Centrinho em Bauru, foi super rápido a consulta com o otorrino, mas enfim ele disse que estou apta a fazer o implante, da parte dele eh só fazer exames laboratoriais e colocar as vacinas em dia…porém ele disse que fazendo o IC não vou poder fazer mais Ressonancia ou Tomografia ( agora não sei se eh os dois ou se eh um), só que são exames que podem ser importantes p o diagnóstico do meu oncologista, pra falar a verdade até hoje só fiz por conta da surdez, mas agora vou voltar no onco e paasar todas as informações.
    A fono disse que por conta da minha memória auditiva ser mais recente eu posso “rejeitar” o IC, pois o som diz ela eh muiiito diferente com o IC, e que vai demorar pelo menos 1 ano p eu escutar alguma coisa…Acho que eles fazem isso p jogar agua fria…Mas ainda bem que tenho vc que eh otimista e prova que com esforço e persistência se consegue tudo…então se meu onco der OK daqui a 6 meses estarei implantada…hehhehe.
    Bjinhos

    • laklobato disse:

      Andressa, você pode fazer ressonancia sim, mas com restrição de potencia. Na pior das hipoteses, você faz uma cirurgia bem simplezinha, tira o imã que fica na cabeça, faz o exame e depois recoloca ele.
      Realmente, você pode notar diferença quanto ao som que ouvia antes, mas acho dificil rejeitar o som do IC, porque a sua comparação atual é o silêncio. Acredito que pra quem ouviu a vida toda, ouvir mesmo que de forma um pouco diferente, é muitissimo melhor do que não ouvir.
      Conte comigo sempre e estarei ansiosa até você, até virarmos irmãs de fraternidade cyborg.
      Beijinhos

  13. Andressa Engel disse:

    Que bom então, vou comentar isso com meu médico.
    Acho que mesmo que melhorar só um pouquinho, já vai me ajudar na leitura labial, pois qdo estou com o aparelhinho ele me facilita um pouco. Com o IC deve ser melhor.
    Enquanto espero vou te alugando com minhas dúvidas….rsrsr
    Bjus

    • laklobato disse:

      Andressa, que leitura labial o que? Vc vai ouvir e entender auditivamente mesmo O IC permite isso. Só soa um pouco diferente do natural.
      Beijinhos e pode me alugar sempre, vc tem passe vip por aqui.