Encontro de Implantados de Campinas (SP)

Sábado, dia 17 de maio, foi a vez do Encontrinho de Implantados em Campinas. Lá tem quatro encontros por ano, um para cada estação. E cada um diferente do outro. O encontrinho de primavera em setembro de 2011 foi o primeiro encontro de implantados que fui, pra falar a verdade.

Mas, voltando ao deste sábado, que foi em conjunto com o INBRAUD, foi um dos encontros mais maravilhosos que estive.

Adoro encontro onde o lugar é agradável e com boa acústica. Adoro quando tem lugar de sobra pra gente sentar. Quando as pessoas estão bem a vontade para falar conosco.

Mas, sobretudo, eu gosto de encontros que não são apenas festa. Onde existe espaço para debate e palestra. Onde realmente ocorre troca de informações. Claro que nem todo mundo gosta disso e prefere apenas um encontrinho informal. Daí a maravilha do encontro de sábado: um ambiente com duas áreas. Uma só para festa e outra para palestras e debates.

Eu cheguei relativamente tarde, com quase 1h de atraso. Ainda assim, consegui pegar as palestras completas. E vocês sabem que poder assistir palestra é uma conquista fantástica na minha vida.

Encantada, assistindo a palestra do Dr. Henrique Gobbo, sobre tecnologias auditivas

Enquanto estava ouvindo o Dr. Henrique falar sobre os tipos de aparelhos e implantes auditivos (ele deu uma aula fantástica sobre o Baha e o Bonebridge, que são dois outros tipos de implantes, para outros tipos de perda, diferentes do IC) eu ficava lembrando do esforço sobrehumano que eu tinha que fazer para assistir palestras, antes do implante. Exigia posição certa na platéia, existia visualização correta dos lábios do palestrante, o que dependia de boa iluminação e dele não ficar sassaricando pelo palco. Exigia, quase que num ato de fé, que ele tivesse uma boa articulação dos lábios. E dificilmente eu aguentava uma palestra  muito longa. Era questão de 20 minutos, para eu já começar a ficar entediada e procurar outra coisa para me entreter.

Mas agora não, eu assisto uma, duas, três palestras com gosto, participo quando algo me interessa demais, dou risada das piadas e choro quando algo me emociona.

Então, foram 3 palestras seguidas. Uma do Dr. Henrique e duas das fonos que trabalham na equipe dele, a Fga. Elaine e a Fga. Ana Maria (que vão ter que me perdoar, mas não fixei o sobrenome, depois que elas puxarem minha orelha por esse texto, eu arrumo), que falaram sobre a importância de estimular a audição das crianças desde cedo e sobre a participação da família. Também tivemos um vídeo sobre o Sistema FM, que me deixou ainda mais interessada em experimentá-lo!

Roner Dawson, Fga. Ana Maria, Dr. Henrique, Fga. Elaine

Depois, tivemos um lindo depoimento do Roner Dawson, que é implantado há 15 ou 16 anos. Ele me fez chorar com o depoimento dele, falando sobre como embarcou para os EUA para operar e recebeu fones de ouvido, que não serviam para nada. E quando voltou, 2 meses depois, recebeu outro fone no avião e, pela primeira vez em 20 e sei lá quantos anos, os fones de ouvido tiveram uma função para ele. É impossível não chorar imaginando a cena, porque perdi as contas de algo que passou a ter sentido na minha vida só depois do implante.

Pediram para eu falar um pouco também. Mas, foi tão inesperado – é difícil me chamarem para falar assim do nada – que tremi e gaguejei o tempo todo. Adoro falar em público, mas foi a primeira vez que tive que falar tão despreparada…

Contei um pouquinho da minha história, do blog, do livro…

E, apesar de todo o despreparo, da vergonha, da tremedeira, amei de verdade essa oportunidade de falar. Eu sempre sonhei com esse dia, que as pessoas iriam querer ouvir a minha voz, as minhas palavras e não simplesmente lê-las.

Contando um pouquinho sobre minha experiência com o implante… Eu quase nem toco nesse assunto, vocês sabem.

Conheci pessoalmente várias pessoas com quem converso há bastante tempo pela internet. Inclusive mães lindas dos meus amorzinhos implantados (alguns nem ativados ainda)…

Com a linda família do Lucas, biimplantado de 2 anos, ainda não ativado. Papais: Rony e Mariana

Pedro, nosso fotógrafo do evento e Heloisa, sua mãe.

Saí de lá com a sensação de ser aquele encontro de família, onde a gente mata a saudade dos parentes que moram longe.
Adoro esses encontros! Se vocês tiverem oportunidade, participem. Sempre vale demais a pena!

Beijinhos sonoros,
Lak

 

 

14 palpites

  1. Mariana disse:

    Que honra estarmos aqui! Amamos conhecê-la, abraçá-la mil vezes, ter dedicatória no livro… 😀 😀
    E este encontro foi realmente muito bom, somos eternamente gratos por esta equipe que se dedica a transformar vidas! Dr Henrique, Fga Ana Maria Mendes Oliveira, Fga dra Elaine Soares, e toda equipe Inbraud acolhem as famílias com muito empenho!

  2. Renata Lé disse:

    Lindo depoimento sobre o encontro, Lak.. senti muito em não ir… imprevistos acontecem… Espero ter uma outra oportunidade como essa..

  3. Amadeu Mazzola disse:

    Olá Lak!
    Estou em fase de consultas para ser um futuro implantado.
    Tudo o que você menciona de antes de teu implante, é exatamente o que se passa comigo. Eu contraí uma meningite em 1974, estava então com 19 anos. Sou totalmente surdo do ouvido direito e o esquerdo está calcificando.

  4. Elaine Soares disse:

    Querida! Vc abrilhantou o nosso evento! Obrigada por tudo. Acredito que todos saímos mais felizes!

  5. Rogério disse:

    Adoro seu sorriso. É sempre muito gostoso conhecer pessoas e reencontrar os amigos, né?

  6. Rogério disse:

    A propósito, há exemplares de seu livro na França, Bélgica, Portugal e Madagascar. À exceção de Portugal são todos francófonos, mas arranham um português. Sei que vão adorar.

  7. Rogério disse:

    Eu distribuí entre as professoras preferidas da Aliança Francesa, que se encarregaram de, após ler, mandar para a família na França. Portugal foi meio obra do acaso, porque dei de presente para um vizinho de origem portuguesa, que na época estava sendo visitado pela irmã. Ela começou a ler o livro e decretou que leria o resto na ‘terrinha’. Aí tive que dar outro para o cara. Considere-se uma escritora internacional.