Etapa seguinte: iniciando a fonoterapia

Pronto, não teve jeito de fugir mais…

Depois de enrolar à exaustão, finalmente sucumbi à fonoterapia, dever de todo implantado!

Agradeço aos leitores, que me indicaram várias fonos e pude chegar às mãos de uma fono maravilhosa, Fga. Aline.

Admito que eu sou rebelde (sem causa?) e não me entendo muito bem com a disciplina de qualquer terapia que seja. E fono requer disciplina sim. A gente vai 1 ou 2 vezes por semana, mas tem que continuar praticando em casa e ao longo do dia. Enfim…

Chegando lá, primeira consulta e tal, chamada de entrevista, contei pra ela meu caso, porque perdi a audição, tempo de surdez, tempo de cirurgia, tempo de ativação, percepções auditivas, blablablá whiskas sachê, que já contei bastante aqui no DNO.

A partir daí, ela perguntou qual meu objetivo principal na terapia: focar em exercícios de fala ou de audição.

Admito que, pra mim, foi uma escolha fácil e clara: eu quero ouvir! Ouvir bem! Extrair o máximo de informações sonoras do mundo. Quero quebrar em milhões de farelos a redoma que me separa do mundo auditivo.

Mas é claro que existe muita gente que entra na fonoterapia focando-se na fala, mesmo depois do Implante. Porque fala de surdo fica com sotaque sim, a gente não ouve normalmente, baseia-se na ressonância óssea princialmente e, porque não ouve como um ouvinte, geralmente fica com a fala mais “vibrada” (ou nasal). E, quando a pessoa faz o IC, a primeira coisa que quer é acabar com esse sotaque ou exercitar melhor a fala (caso dos surdos pré ou peri-linguais implantados depois de adultos).

Eu gosto muito da minha voz, porque ela sempre me permitiu fazer tudo, mesmo sabendo que eu tenho sotaque sim. Então, preferi não me preocupar tanto com isso agora, visto que melhorando a percepção auditiva, melhorar a fala será consequência. Mas, mesmo assim – imagina se eu deixaria passar alguma coisa – pedi pra ela me passar alguns exercícios de fala pra fazer em casa. Um pouco de reforço não fará mal a ninguém, né?

Não posso falar por todos os surdos implantados do mundo, mas reconheço que, pra mim,  o IC foi a maior das benções. Ele pode não curar a minha surdez, mas cura a ferida de ter perdido a audição tão cedo, porque me permite ter esperanças. Mesmo com a labirintite que tive, mesmo pelo ‘suplicio’ de ter que fazer fono, mesmo por depender de uma máquina, eu agradeço a cada instante por cada som mais besta e sem sentido que posso ouvir. Que gosto. Que me delicia. Que me surpreende. Que eu posso compartilhar com vocês, aqui no blog…

Beijinhos sonoros,

Lak

18 palpites

  1. Oi Lak,

    Confesso que não li todo o teu post. Na verdade escrevo pelo título. Estamos nesta “labuta” tbém com nossa linda Antônia. No caso dela a escolha da Fono é difícil. O convênio não cobre a maioria dos profissionais experts na área, além da necessidade ser específica pois a pequena precisa “aprender” a falar e “aprender” a ouvir com o ASI… para estar mais “madura” para os sons que com certeza serão mais puros após a cirurgia.

    O custo é alto. Mas sabemos que os resultados serão satisfatórios. Ela esta “comportada” e não tira mais o aparelho com tanta frequencia. Ao contrário… aponta para o ouvido direito (que é o mais “saudável) toda vez que esta sem.

    UMA LINDA ESTA MINHA NETA.

    Já esta emitindo alguns sons reconheciveis. Ela grita ainda muito. Esta na fase do auto conhecimento da própria voz. Mas é atenta. É curiosa. É disciplinada (sempre que possível… heheheh).

    Agora sim.

    Vou ler todinho teu post. Queria mesmo era lhe escrever.

    É sempre bom “botar para fora” aquilo que nos consome com alguém que entende do que falamos.

    Uma luta que sabemos eu a Gabi será vitoriosa.

    Um bj melado cheio de sons e gritos de nossa Toninha.

    Abs,

    Lizandra Oliveira 😀

    • laklobato disse:

      Liz,
      que saudade de vocês…
      Fonoterapia é um troço caro mesmo. Mas o convênio deve cobrir ou reembolsar. Um absurdo quando isso não acontece!!
      Que linda ela avisar do aparelho. Sinal de que curte o som, curte ouvir…
      Criança surda demora mais pra falar mesmo, mas insistam nisso!! Vale a pena!
      Beijinho

  2. Renata disse:

    Oi Lak, to aqui de novo, mas em novo post, só para te desejar sucesso nessa nova etapa, beijos 🙂

  3. zuleid disse:

    Viva!! Acho que eu também escolheria a audição porque foi o que você perdeu! Mesmo com sotaque,você fala e sabe se fazer entender. Mas tenho certeza que com a sua garra, em pouco tempo terá suplantado as pequenas limitações da fala, porque quem escreve com tanta paixão saberá conquistar também esta etapa!
    Parabéns por este novo desafio!
    Beijos!

  4. Lu disse:

    Lak, entrei aqui só pra te dar “parabéns”!!! 😀 Hehe…brincadeira!!!
    Só pra falar q achei legal vc parar de preguicinha msm!! Se vai te ajudar, tem mais é q fazer, né?!?
    Beijinhos!!

  5. SôRamires disse:

    que legal que vc começou a fono sem precisar levar nenhum puxão de orelha!

  6. Rogério disse:

    Antes de mais nada, parabéns (kkk). Achei sua escolha mais do que acertada, afinal o IC serve para corrigir sua outrora deficiência auditiva. A fala já existe (conversamos sobre isso, lembra?) e, mesmo que você seja de certa forma encanada com sua entonação, tenha em mente que, ao ouvir, a tendência é aprimorar gradativamente os tons que você considera anasalados.
    Lak, tenho a certeza de que meu tratamento só obteve sucesso porque tive disciplina. Tente incorporar mentalmente isso, e não será nada penoso.
    Falta muito para abril?
    Beijos sonoros e estalados.

  7. inês disse:

    Um beijão de parabéns por te atirares a mais uma luta! E quem lutou o que já lutaste, só pode ser muito disciplinada!!
    Força,
    Inês

  8. Kali disse:

    hehehe
    Muuuito feliz por vc ter ido na fono! Espero que vc aproveite muito os exercícios e conte cada vez mais descobertas incríveis com essa sua descrição deliciosa! Tenho certeza que jajá a Aline vai estar tão encantada por vc qto a gente!
    Agora, aqui prá nós, ouvindo ou não, vc sempre falou pelos cotovelos e acho que isso foi um exercício constante e super importante… hehehe 😈
    No mais… estou mto feliz com as suas “escutações” pela vida! 😀

    Beijocas super estaladas !

  9. Pois é, eu tenho que fazer fono ANTES do implante também ¬¬ lá vou eu rs. E vc falou sobre sotaque em quem é surdo rs, sabe que eu reparei esses dias atras que eu ando falando meio nasalado? Agora como eu reparei foi o melhor rs, porque eu estava conversando com uma amiga quando eu reparei que para falar certas coisas eu sentia uma pressão no nariz!!! E não isso não é gripe rs, depois eu perguntei pra minha prima e ela disse que sim, que de uns tempos pra cá eu ando falando assim mesmo rs. Enfim logo se corrige rs.

    • laklobato disse:

      é que a gente vibra mais a voz pq a ouve somente por ressonância ossea. Mas isso passa, especialmente pra surdo pós lingual e que faz o IC com menos de 10 anos de surdez profunda… Vc perde facinho! Beijos