Matéria sobre o Implante Coclear no Fantástico

Nosso Fantástico (não sei porque o pronome possessivo, só deu vontade) decidiu fazer uma matéria sobre o Implante Coclear.

Sou super-mega-ultra a favor da divulgação máxima do IC, vocês estão loiros e chapinhados de saber. Mas, quando se trata de um programa de maior audiência do País, o mínimo que espero é que a matéria seja esclarecedora. Mesmo que seja só  aquele básico para atiçar o povo desinformado a querer mais informação sobre alguma coisa. Normal, todo mundo é desinformado até o momento que se informa.

Dai, passo o domingo serelepe aguardando a matéria – fui avisada pelo Facebook – e assisti com gosto, porque se trata do 3º amor da minha vida (perdendo apenas da minha mãe e do meu marido, não necessariamente nessa ordem) e…

Bom, não sei exatamente qual o real propósito da matéria. Realmente, quem nunca ouviu pode vir a ouvir com o IC, se for caso de IC.

Mas, não entendi porque 50% das pessoas que apareceram na reportagem eram americanas, sendo que temos cerca de 5 mil implantados no Brasil. Nossas histórias são interessantes também. Existem vídeos de brasileiros na net também. Ver uma matéria ilustrada por estrangeiros me dá uma sensação de que é uma realidade distante. Tipo “Lá nos Estados Unidos as pessoas fazem”.

Além do mais, mostraram o vídeo da Sarah Nelms Churman chorando ao ouvir pela primeira vez (já coloquei o vídeo dela aqui, é lindo), só que ela usa um aparelho totalmente implantável da Envoy, não o IC. Meio ruim ilustrar uma matéria sobre uma tecnologia usando o vídeo de usuária de outra tecnologia. Se for assim, posso colocar o resultado do meu aparelho fixo de dentes pra mostrar como o IC funciona que é uma beleza?

A parte da ativação do implante da menininha foi um horror, porque se resumiu a mostrar uma criança chorando e arrancando o aparelho da cabeça. Se eu não conhecesse o IC na pele e tivesse um filho surdo, muito provavelmente ficaria com receio de implantar um filho meu com base nessa matéria. Faz parecer que o IC é horrível e incômodo. Por que não mostraram uns dias depois, com a menina já adaptada ao IC?

No fim, a matéria conseguiu mesmo foi promover o americano que queria saber qual a melhor música do mundo… Nada contra esse debate, mas divulgar o IC é mais importante, sabe?

Achei a matéria um tremendo desserviço à divulgação do IC. Não custava nada fazerem uma matéria com implantados brasileiros, citarem o Forum do Implante Coclear, mostrarem casos de resultados favoráveis de IC em crianças e, principalmente, divulgarem o IC de maneira correta: que ele não é a cura da surdez, apenas permite que surdos profundos tenham acesso ao som. Que não serve para todos os casos.

Tudo bem que informações fracas são melhores que informação nenhuma. Mas quando a informação é errada, ela é pior que tudo!

Beijinhos em desabafo sonoro,

Lak

26 palpites

  1. Marcelo P disse:

    Sou usuário Bilateral e sei o quanto o IC melhorou na minha vida, não curti a matéria, muitos menos de o pessoal escolher musica para o rapaz ouvir

  2. Falou tudo né Lak…
    Tanto a prova que a matéria deixou uma má impressão que a Amanda por mais inteirada do assunto que seja, por mais que esteja acostumada com as crianças implantadas e que saiba que hora ou outra pode vir a implantar, ficou com medo de ver a menina arrancando e com expressão de ruim… Disse que era mentira minha que não doía e que não queria fazer isso não…
    Oras, uma criança que te pede implante de presente de natal e fala isso após aquelas cenas, imagina o que essas mesmas cenas não fizeram na cabeça de centenas de pais que estão em fase de pesquisa???
    À Globo só resta consertar o mal já feito e mostrar a realidade do implante: Que ele não é pra qualquer um, que não é a “cura” da surdez, que cada caso é um caso e que sim, ele pode ser a liberdade que tantos procuram…
    bjos sonoros

    • laklobato disse:

      Tô falando. A reação da Amanda prova que a matéria foi uma porcaria hahahaha
      Sério. Se nem uma criança quer comprar o que eles estão ‘vendendo’ é sinal de que o marketing foi negativo!!
      Detestei!
      Beijos

  3. Texto perfeito Lak!
    Infelizmente a matéria foi frustrante. Esperava mais, muito mais.
    😯

  4. Elis disse:

    Penso ser mesmo necessário mais e muitas matérias informativas sobre o I.C., pois sou mãe de surdo e estou convivendo com a comunidade surda e percebo que eles tem total aversão ao I.C. justamente por não conhecerem nada sobre ou terem conhecimento de forma errada. Gostaria que essas informações fossem realmente transmitidas com clareza, pois assim abriria um leque de oportunidades para os implantes.
    Espero que esse sonho se transforme em realidade.

  5. Cássia disse:

    Concordo com vc em tudo, mas tenho que dizer que teve um lado bom, mostrou adolescentes e jovens, minha filha ficou animada com a matéria ao ver que não está sozinha, que pessoas da sua faixa etária também enfrentam o mesmo problema que ela está enfrentando.
    Ela está com 19 anos e de repente perdeu a audição de um dos ouvidos e está com uma bela perda no outro, eu que tenho perda severa e profunda nos dois ouvidos estou com a cóclea em melhor estado que a dela que ainda ouve mais ou menos sem aparelhos, o médico recomendou entrar com pedido de autorização o convenio para o ic enquanto ainda tem espaço para colocar, tem medo que a calcificação ocorra antes dela perder a audição residual do ouvido melhor (que ainda tem um ótimo ganho com AASI).
    Então apesar de falha e de ter passado uma má impressão para muita gente, também mostrou uma tecnologia que pode ajudar e provavelmente quem tem interesse vai pesquisar melhor. bjs

  6. Paula disse:

    Eu perdi essa reportagem!!!
    :/

  7. Maria disse:

    Hoje o I.C. já esta mais divulgado.Há 1 ano e meio acompanho meu netinho a Bauru para fazer o acompanhamento necessário para um implante. Ainda não foi definido se ele é realmente candidato a um I.C.Muitos exames estão sendo feitos, mas durante essas viagens tenho conhecido diversas crianças implantadas e que tiveram bastante sucesso. Não pude assistir ao fantastico de ontem, mas acredito que não perdi muita coisa.

  8. Greize disse:

    No próprio site do Fantástico existe um link “O que você achou do Fantástico deste domingo?”. Você pode participar emitindo a sua opinião, acho um recurso bastante válido e certamente irei fazê-lo! Outra opção é a ferramenta fale conosco, do site, clicando aqui.”
    Li isso num blog e gostei, também seria interessante pedir essa matéria para a concorrente , a Record que sempre copia as matérias do Fantástico e é sempre mais detalhado.Domingo Espetacular.Vamos jogar fogo na concorrência.rsrs
    Achei que foi muito mal explicado, e mal editado.Não sou implantada, mas ta na hora de exibir matérias e notícias claras sobre isso na TV.
    Bjim
    P.S:Minha prima implantada bem nadando, em um sítio, na hora da reportagem, feliz da vida.Deviam mostrar isso.hehehe

  9. Marcel Pigozzi disse:

    A matéria mostrou que a própria mídia está desinformada em relação ao implante coclear.. Uma pena.

  10. Marcia disse:

    O implante coclear deve ser levado a sério e não como pareceu ” uma brincadeirinha que pode dar certo”.
    Tenho um filho de 3 anos que nasceu surdo e passará pela cirurgia de tronco cerebral “técnica mais avançada do implante colclear” para pacientes que nasceram sem o nervo auditivo ou que tenha algum tipo de tumor. Mesmo sabendo que no Brasilo somente 13 pessoas até o momento foram implantados de tronco, faremos a cirurgia no nosso baby, pois não teve nenhuma complicação e nenhum caso de óbito….isso demostra que nosso país está no topo do IC e Implante de tronco cerebral.
    Quando fiquei sabendo da surdez do meu filho pesquisei muito por opções que podiam lhe dar audição e hoje, graças a Deus, ele está sendo acompanhado nada mais nada menos pelos melhores profissionais dessa área (IC e Implante de tronco cerebral).
    As pessoas devem sim procurar opções e se informar o quanto isso ou aquilo é perigoso, ir atrás para saber os riscos e consequencias do que o implante pode trazer para o paciente.
    O implnate de tronco cerebral só se faz na Itália e agora no Brasil, nem mesmo Estados Unidos faz. Sou da seguinte opinião: vamos dar valor aos bons profissionais que temos no nosso país, pois acreditem ou não o Brasil está em 2º lugar em implante de tronco cerebral no ranking mundial só perdendo pra Itália.
    Bjs

    • laklobato disse:

      Márcia, adoraria saber mais sobre o ABI (já falei dele aqui, mas nunca com relato de usuário). Quais vc estiver em condições emocionais (o que a ansiedade não deve estar permitindo agora), aceitaria relatar pra este blog sobre o implante de tronco? Até lá, estou mentalizando com meu coração pra ser tudo rápido e indolor (emocional e fisicamente falando). Toda a sorte do mundo pra vcs. Beijos

  11. Mariana disse:

    Concordo contigo, Lak. Antes informação nenhuma que informação errada! Por favor, né? Não custa nada dar uma pesquisada! No google já acha de cara boas informações…

  12. Rafaela disse:

    Também achei a matéria meio pobre, faltou mais informação. Fiquei toda empolgada pra assistir, e quando acaba “era só isso?”. E no outro dia, no trabalho, veio um pessoal me perguntar “Por que ele ouve tudo, e você não?”, essas perguntas típicas.

  13. Elizabeth disse:

    Concordo plenamente com vc Lak, tenho uma filha de 1 ano e 8 meses que foi implantada a 2 meses e tb fiquei impressionada pela falta de informações/ e ou informações mal explicadas por parte do fantastico.
    Sinceramente esperava mais.

  14. Marcia disse:

    Ok…
    Concordo sim. Assim que eu tiver mais informações vou pastando e estamos bem otimistas com as boas possibilidades que o ABI possa trazer para nosso filho.
    Mas vale adiantar que se alguém tem surdez ou conhece alguém nessa situação vale muito a pena pesquisar no google, pois cheguei ao IC e ao ABi através de pesquisas feitas na internet e lógico que daí fui procurar profissionais da área que me ajudaram a chegar aos proffisionais que hoje cuidam do nosso filhote.
    Abç.