Falar sobre implante coclear na escola

Semana passada, estava conversando com uma amiga no facebook, sobre um monte de coisas aleatórias (faz tempo que a gente se conhece, mas nunca tinha parado para conversar com calma) e ela me contou que era surda de um ouvido. Começamos a conversar sobre esse assunto, ela comentou que já tinha procurado sobre o IC, mas disseram que não era pro caso dela – IC para perda unilateral ainda é um assunto debatido e em fase de pesquisas – e eu perguntei e ela nunca tinha ouvido falar sobre o Implante BAHA. E não, não tinha. Expliquei por alto o que era, coloquei ela em contato com a Diana Sampaio (pobre Diana, estou sempre indicando gente para falar com ela hehehe) e passe o número de telefone do meu otorrino, pois é o médico que confio para indicar em qualquer caso de perda auditiva. E agora ela está super empolgada para correr atrás do BAHA dela.

E tudo isso foi por conta de uma conversa informal, de quem estava apenas papeando no facebook.

Porque falar do assunto é importante. Porque nem todo mundo tem fácil acesso a informações adequadas o tempo todo. Eu mesma demorei muito tempo para saber que sim, o IC era acessível no Brasil. Sim, o IC era indicado para o meu caso. Sim, o IC bilateral poderia ter resultado diferente de uma orelha para outra. Essas informações são pequenas para quem passa, mas gigantescas para quem recebe na hora certa, pelo motivo certo.

Hoje, queria compartilhar um comentário que uma mãe de criança implantada, Adriana Nieft, fez num texto meu no facebook. Achei muito legal da parte dela abordar o IC na escola do filho.

CAM00539

Yuri tem 5 anos de IC, tive um momento especial na escola quando resolvir falar das necessidades dele. Me lembrei que a professora tinha dito de um trabalho escolar tema livre. Fizemos um trabalho sobre o Implante Cochear, passei para a professora e pedi para ajudar a apresentar, pois quem deveria falar era a criança. Foi maravilhoso os resultados! A professora me relatou que pediu as crianças para colocar a mão no ouvido, e bateu na mesa e perguntou o que elas haviam ouvido.
Elas disseram um barulho bem baixinho, foi quando a professora disse que o Yuri não ouvia nada. Algumas crianças choraram quando perceberam que o Yuri não poderia ouvia, ai ela viu a necessidade de explicar que com IC ele conseguia ouvir, teve pais que me procuraram pra saber mais sobre o IC e entre esse pais teve uns três que me pediram contato pois tinham na família pessoas com a mesma deficiência e não conhecia o IC…

Nem sempre que a gente fala de um assunto, a gente tem qualquer pretensão alem de jogar conversa fora. Mas, as vezes, tem gente precisando de determinadas informações. Por isso, a necessidade de blogs, vídeos, palestras, encontros de implantados, etc.

Quem sabe a diferença que você pode fazer na vida de alguém?

Beijinhos sonoros,

Lak

14 palpites

  1. Essa mamãe, Adriana Nieft arrasa!!! Graças ao empenho e dedicação dela o Yuri está um sucesso!!! Muito orgulho desse pequeno e dessa família!

  2. Exatamente por isso fiz questão de compartilhar minha experiência aqui no blog, é importante que a pessoa saiba dos benefícios e dos riscos de uma cirurgia IC, continuo a disposição no que puder ajudar. Só um detalhe, na matéria que se refere ao Baha, eu recebi na primeira visita ao Dr. Koji (meu medico) um livrinho com todos os tipos de implantes, para todos os casos de surdez, me atentei ao meu caso que era bilateral, mas existem vários tipos, até mesmo alguns que são feitos somente com a parte externa. O ideal, acredito, é procurar um medico especialista em IC, não sei se o meu faz todos os tipos, mas com certeza o paciente será indicado ao medico e a cirurgia correta, mesmo para quem seja surda somente de um ouvido. Felicidades!

  3. no comentário, corrigindo, cirurgia somente na parte interna, alguns casos a pessoa pode até praticar natação sem riscos.

  4. glauciene disse:

    Gente Adriana nieft me ajuda muito, tiro muitas dúvidas com ela elá me passa muitas dicas importantes, pra esta fazendo em casa com a laurinha adoroooo sem contar o yuri um. Amor de pessoa.

  5. Eu já fazer cirúrgica ficou muito bom eu fala

  6. sandra disse:

    Eu que o diga! Sempre ouvindo que para meu caso (surdez unilateral) não havia solução, foi justamente num bate papo (mais precisamente esse citado RS) que fiquei sabendo sobre o BAHA !
    Agora é ir atrás, possibilidades!
    Gostaria de destacar a boa vontade dessas queridas de informar, apoiar e ajudar sem de maneira alguma impor qualquer coisa.
    Informar é ótimo, informação com solidariedade e respeito é amor!
    Gratidão!

  7. Catarina disse:

    Parabéns pelo seu blog Lak. Estou adorando!!! Meu bebê nasceu com deficiência auditiva.o diagnóstico é pra IC. Já que não teve muito resultado com o aparelho. Ele está com dois anos e estou fazendo os exames pre operatório. Confesso que estou com medo,mas a equipe é maravilhosa e muito atenciosa. Antes da cirurgia quero conversar com mães que passam pela mesma situação e foi assim que encontrei o seu blog. Um dia escrevo a história do meu João pra vcs!!!
    Beijos sonoros.

  8. Diana disse:

    Tadinha de mim nada!!!!!!!!!!!!! Tenho muita sorte de ter amigas lindas e especiais como vc, que sempre lembram de mim, compartilham a rede de amigos e me ajudam a ser útil e compartilhar com mais gente aquilo que foi bom, que me fez feliz e que se tornou parte de mim, indispensável em minha vida!!!!!!!!!!!!!!! Amo vc!!!!!!!!!!! Obrigada por tudooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 😛

  9. Catarina disse:

    Já te adicionei Lak. Obrigado.