Significado da placa: acessibilidade

O post anterior gerou dúvida quanto ao significado de um dos símbolos da foto que coloquei para ilustrar o direito à acessibilidade na França.

Bem verdade que eu deveria dar uma pesquisada no significado antes, mas não me ocorreu que tanta gente iria se interessar por um dos  desenho, no meio de outros quatro.

O desenho em questão é esse, chamado de ‘Le Pictogramme S3A”

A causa da dúvida é que o desenho, tão simpático, assemelha-se muito com o desenho das máscaras que representa o teatro, esse muito mais conhecido. Daí, o debate a respeito dele.

Minha resposta ao primeiro comentário que questionava o significado do símbolo foi uma suposição por dedução:  ‘deve ser o símbolo que representa as deficiências intelectuais/mentais’ (me perdoem, mas não sei o termo correto), embora eu não tivesse certeza que era esse mesmo.

Sô, do blog SULP (o significado da sigla é “Surdos Usuários da Língua Portuguesa”), deu a seguinte explicação, depois de uma boa pesquisa:

Symbole d’accueil, accompagnement et accessibilité :
Símbolo de recepção, acompanhamento e acessibilidade:

Ils sont utilisés pour indiquer les lieux ne présentant pas d’obstacles, où les personnes en fauteuil roulant peuvent se déplacer sans avoir besoin d’assistance, les services et aménagements destinés aux personnes déficientes auditives, aux personnes handicapées visuelles.
São usados para indicar que o local não têm obstáculos, em que as pessoas de cadeiras de rodas podem se mover sem necessidade de ajuda, os serviços e facilidades para pessoas deficientes auditivas, visuais.”

Mas, na verdade, essa explicação se referia à junção dos 4 símbolos, tal como na foto que coloquei, que são usados sempre nesse conjunto.

Quem forneceu a resposta completa sobre o significado do tal desenho foi Giseli Ramos, autora do blog CyberGi, que também é usuária do Implante Coclear:

“O símbolo representa acessibilidade às pessoas com deficiência mental. Significa apoio, acolhimento e local acessivel às pessoas com essa deficiência, através de gestos como usar frases simples e dar tempo para que eles posssam responder e entender, de forma que possam usufruir os mesmos serviços que todo mundo.”

Quem quiser ler a explicação completa em francês (ou simplesmente copiar o link e jogar no google translate): http://www.brivemag.fr/?p=7027

Ahhh, como diz o Jairo Marques, colunista do jornal Folha de São Paulo e autor do blog Assim Como Você, a dominação mundial pelas pessoas com deficiência (no sentido do mundo se tornar um lugar completamente acessivel) pode até demorar, mas um dia chega. E, os franceses vão tomando a dianteira!!

Enfim, um pouco de cultura também ajuda na moral do DNO! haha

Beijinhos sonoros,

Lak

14 palpites

  1. Giseli disse:

    Valeu pela menção ao blog! 🙂 (e só uma correçãozinha, meu nome termina com i :P)
    Bjos!

  2. SôRamires disse:

    😈 Agora a coisa ficou bem clara, bem explicadinha…e desde o post anterior eu fiquei pensando com meus botões…um pictograma deveria ser claro à primeira vista para qualquer pessoa de qualquer lugar. Mas ultimamente talvez por se buscar mais criatividade que comunicação tem pictogramas, como é o caso dessas carinhas que não esclarecem à primeira vista e deixam dúvidas.
    Sempre me irritou essa mania de colocar pictogramas em lugar de informação escrita, enfim um desenho pode ajudar a uma pessoa estrangeira ou analfabeta mas sinceramente desenhos como esse das carinhas não informa nada.

  3. Simone disse:

    Aaaahhhh!!! Que haja possibilidade disso aqui no Brasil!! Vai ser bão…hehe. 😎

  4. fabiana disse:

    Confesso que ao ler o post anterior, também fiquei me perguntando o que seriam essas duas carinhas. E nesse você esclarece. Obrigada. 😉 🙂

  5. Mariana disse:

    Esse símbolo me intrigou também, quando vi na tua foto, pois nunca tinha visto! Isso porque normalmente escrevem na placa para fila/assento/etc preferencial, né? O certo deveria ser assim, com símbolos! Obrigada pelo esclarecimento, Lak. Cultura, a gente vê por aqui. ahhaha

    Bjs,
    Mariana

    P.s.: Provavel que eu opere em Natal (com Dr. Rodolfo, que sempre que meu médico faz cirurgia, ele vem acompanhar. Eu seria a nona implantada em João Pessoa), pois o meu médico não é conveniado pelo meu plano de saúde (Geap). E é em razão do preço que o meu médico cobre pela cirurgia, 4.800 contra 380 reais, , uma diferença gritante que Geap deve levar isso em conta… Já enviei a documentação toda pra Geap… disseram que iremos saber a resposta em 15 dias… esperemos, entonces. 😉 Queria que fosse com meu médico, mas vamos ver no que vai dar. Eu fico preocupada de ele ficar chateado caso a Geap cubre a cirurgia com a condição de eu operar em Natal… :/

  6. Rogério disse:

    Desde o post anterior eu imaginei que merecia uma medalha de burrão, porque aquele desenho não me dizia nada. Cheguei a procurar no Google e nada, até que fui saldo pela Sô. Obrigado às duas pela lição.
    Deixo à Mariana meus votos de que tudo corra bem em sua cirurgia. Assim que possível, dê notícias, tá?
    Um beijo

  7. Kali disse:

    Hehehe… ou seja, as carinhas dizem: “nós simpatizamos com a acessibilidade”… muito legal, mas honestamente gostei um bocado das nossas suposições! hehehe. Ainda adoro inventar novas interpretações para placas e pictogramas…

    Beijocas