Usando o Implante Coclear no Aeroporto

Antes de fazer o Implante Coclear, lembro que Aeroporto era o local onde eu mais tinha dúvidas a respeito do que pode ou não pode ser feito, devido ao fato de ser usuária de um implante auditivo.

E, para quem é implantado há anos, as aventuras em aeroporto eram muitas, já que ninguém conhecia o Implante Coclear por essas bandas e evitar passar pelo detector de metais era sempre uma história à parte.

Com a divulgação cada vez mais frequente sobre o IC, cada vez mais se tem conhecimento de que os usuários dessa tecnologia possuem algumas (poucas) limitações e por isso, necessitam de atendimento adequado.

Viajar com implante coclear, hoje em dia, não é nenhum bicho de sete cabeças. No geral, a viagem de uma pessoa com deficiência auditiva que utiliza implante coclear difere quase nada de uma viagem de qualquer pessoa comum. Mas, como não poderia deixar de ser, algumas dicas que podem ser úteis.

Bagagem de mãoLeve na bagagem de mão todos os acessórios que você costuma levar numa viagem. Seja pilha extra, carregador de bateria, baterias extras, acessórios wireless ou Sistema FM, desumidificador, etc. Por mais que isso deixe a sua mala de mão cheia, em caso de extravio de bagagem (toc toc toc, bate na madeira), esses são itens mais difíceis de repor que itens de vestuário em geral. Por isso, é preferível que você não os perca de jeito nenhum.


Detector de metaisNa hora de passar pelo detector de metais, a dica é simples: não passe. Sou conhecida pelo hábito de falar “desligue e passe”, mas já tomei bronca demais em relação a isso e, inclusive, fiquei sabendo que a parte interna poderia deslocar por conta do campo magnético do detector (pode acontecer em casos bem raros, mas quem quer arriscar?).


Carteirinha do ICPor isso, leve a carteirinha (caso você tenha) ou um laudo médico, mostre a parte externa e peça revista manual SEMPRE. Em aeroportos no exterior, a carteirinha ou o laudo devem estar em inglês. Dependendo do aeroporto, o povo já sabe sobre isso e vai perguntar se você prefere ser revistado na frente do detector ou na cabine, e você faz o que acha melhor. Particularmente, eu ODEIO a cabine com todas as minhas forças. Acho uma tremenda perda de tempo, mas tem gente que prefere, então, vá de acordo com as suas preferências, mas não passe no detector.


Raio-XOs seus acessórios podem passar no raio-x sem problemas. O raio-x não tem efeito colateral. A única ressalva é o aparelho em si, que deve ir para a revista manual junto com você.


Balcão de informaçõesVocê tem dificuldade de entender o áudio de chamada do aeroporto? Duas sugestões: peça atendimento personalizado da companhia aérea (é direito seu e deve ser solicitado no ato do check-in no aeroporto) ou peça confirmação do número do Portão de Embarque assim que ele abrir (o horário está escrito na passagem). Em caso de troca de portão, geralmente dá tempo de você correr para o certo, pois os portões costumam ficar abertos de 10 a 15 minutos. Ou, se o aeroporto for grande, faça isso 10 minutos antes do horário previsto de abertura. Comigo sempre funcionou e nunca perdi o voo.


DesligarDurante a decolagem e pouso, as companhias aéreas pedem para desligarem os aparelhos eletrônicos. Apesar de não valer para aparelhos auditivos convencionais (AASI), no manual dos implantes solicita-se que sigamos as regras da aeronáutica, então é educado da nossa parte obedecê-la. Mas você poderá ligá-lo novamente durante o voo.


Modo AviãoAcessórios wireless não são permitidos em voos, então caso você seja usuário de algum aparelho com esses acessórios, deixe-os em modo avião. Se não possuírem este modo, deixe para serem usados apenas no destino. Durante o voo, abuse do cabo de áudio próprio para implante coclear.


De resto, é isso. Para quem tem viagem marcada em breve, aproveite as dicas e ótima viagem!

Beijinhos sonoros,

Lak

11 palpites

  1. feliz em compartilhar dícas úteis e claramente explicadas…

  2. Amo essas informações! !! Todos deviam ler ….Não só o implantado. O respeito pelo outro começa com o conhecimento.

  3. E verdade.. .preciso saber tbm e a primeira vez vou viajar de avião. ….lak me explica fofa 😀

  4. Joao Dionisio Joao Dionisio disse:

    A minha filha ja viajou de aviao e correu tudo bem e nao teve problemas

  5. Antonia Tavora e Mariana Távora mais informação para vcs

  6. Nelson Azambuja Jr. disse:

    Posso fazer uma pergunta, ao invés de deixar uma resposta? 🙂

    Qual cabo de áudio tu usas durante o vôo? Só o “personal audio cable” (menor para ligar em acessórios com bateria, como celular ou iPod) ou o “mains isolation cable” (mais comprido com filtro para pico de energia, próprio para uso em aparelhos ligados à tomada)?

  7. Felizardo disse:

    A raquete detectora de metais pode ser utilizada dos ombros para baixo. Esse negócio de ir para cabine para ser revistado só acontece quando não tem raquete e/nos deparamos com algum funcionário de aeroporto metido a besta. Já aconteceu de chamarem a Polícia Federal para fazer a checagem. Num banco só me deixaram entrar depois de posicionarem 6 vigias armados. Imagina como me senti perigoso !!!
    😀