Visita à Politec 9

No último sábado, tive uma oportunidade bem bacana, que alegrou ainda mais a minha vida de implantada. Porque, como vocês sabem, me interesso por tudo o que diz respeito ao implante coclear. Tanto para mim, quanto para poder informá-los.

Bom, embora eu escreva sobre o implante coclear em si e não sobre marcas e modelos específicos – ainda que eu seja usuária do Nucleus 5, da Cochlear – o convite veio da própria Politec, representante da marca Cochlear aqui no Brasil, conhecer as novas instalações da Politec 9.

Confesso que fiquei super empolgada com o convite e louca para saber as novidades. O que será que iria significar conhecer algo mais sobre a empresa que traz justamente os aparelhos da marca que uso para o Brasil, que é responsável por uma boa parte das manutenções?

Eu já conhecia a Unidade da Politec Saúde do Paraíso, porque já tinha estado lá algumas vezes para a manutenção do meu aparelho. Então, lógico, as expectativas eram imensas.

A primeira coisa que me avisaram, logo que cheguei (e me fizeram fazer um bico deeeeeeeste tamanho, mas é por regras da empresa e eu entendo) é que não seria permitido tirar fotos. Por isso, o post ficará meio desfalcado nesse sentido.

Logo em seguida, fui apresentada ao supervisor de manutenção e ao gerente industrial, responsável pela Politec 9. Tivemos um delicioso café da manhã e uma breve apresentação sobre a construção do prédio, que é novinho e acabou de ser inaugurado. Logo depois, soube o porque dessa inovação: melhorar cada vez mais a condição da manutenção dos aparelhos. Porque, pensa, o pior pesadelo de um usuário é quando o aparelho (externo) quebra e é necessário enviá-lo para manutenção. Quanto mais rápido for esse conserto, maior o nosso alívio.

E a Politec sabe disso, por isso, tem desenvolvido um sistema de melhorias continuas para a agilidade da manutenção, colocando no topo das necessidades a agilidade de atendimento (porque para quem não está podendo ouvir, cada segundo sem o aparelho equivale a uma década), promovendo o treinamento contínuo dos técnicos responsáveis, de modo a atingir o padrão internacional de certificação da própria Cochlear. Ou seja, apesar da Politec ser uma empresa parceira e não uma filial da Cochlear, temos aqui a mesma qualidade de atendimento que teríamos se fossemos atendidos pela empresa do implante coclear.

Também fiquei sabendo o seguinte: os aparelhos do modelo Freedom são consertados aqui no Brasil já. Por isso, quem manda esse modelo pro conserto, geralmente recebe de volta em poucas semanas. Já quem usa o Nucleus 5 (tipo eu), acaba tendo que esperar um pouco mais, pois os aparelhos precisam ser enviados para o exterior para serem consertados e é preciso passar por toda a burocracia por parte da ANVISA e Receita Federal para que eles saiam e entrem no Brasil novamente, podendo levar até 2 meses em casos mais extremos.

Em breve, uma mudança irá permitir que muitas partes do Nucleus 5 sejam consertadas por aqui também. Tudo porque a Politec tem recebido treinamento da própria Cochlear para habilitar tecnicos brasileiros de efetuarem a manutenção também deste modelo. Isso irá agilizar MUITO o processo de conserto.

Ainda tive oportunidade de passear pelas instalações, ver como é feito o procedimento desde que os nossos aparelhinhos chegam do correio ou encomenda, passam pela triagem, manutenção, verificação, até retornar às nossas orelhas o mais rápido possível!

Obviamente, aproveitei para perguntar algumas coisas que tinham me perguntado (e já repassei aos devidos interessados). Sabe o que me deixou encantada – e reforço, eu não estou sendo paga para falar isso, falo porque percebi mesmo – é que as pessoas envolvidas no processo de manutenção AMAM o IC tanto quanto eu. Sabiam esclarecer todas as minhas dúvidas e falavam do IC com tanto amor e carinho, com tanto interesse pelas minhas experiências de implantada, com tanta preocupação de contar o quanto ficam incomodados com o aparelho demorar para retornar à nós e percebi que, mesmo com todas as reclamações que leio da Politec (porque, óbvio, nada é perfeito nesse mundo), acredito de coração que não haveria pessoas melhores indicadas para cuidar dos nossos aparelhinhos.

Sei que parece puxação de saco, mas estou sendo super sincera. Pelo menos, foi o que percebi nessa visita à Politec 9, que é uma empresa brasileira, mas também a única empresa do mundo, além da própria Cochlear, autorizada a fazer manutenção em implantes dessa marca! Bateu até um certo orgulho de saber isso, confesso.

Em tempo, espero que consigam realizar mesmo tudo o que estão planejando e, tão logo possível, mandar o aparelho para a manutenção permita que ele volte rapidinho para nós.

Beijinhos sonoros,

Lak

p.s. Pedi para ver o Nucleus 6, mas disseram que ele realmente ainda não está aprovado pela ANVISA e, portanto, não tinham um aparelho para me mostrar. Foi a única decepção do dia.

p.s.2 Pedi também para me manterem informada sobre quaisquer novidades e mudanças desse tipo, para que eu possa contar pra vocês de primeira mão aqui no DNO.

%d blogueiros gostam disto: