11 Dicas para aproveitar seu implante coclear ao máximo

Sai ano, entra ano, alguns de nós comemoram aniversário de cirurgia/ativação e novos candidatos e recém implantados aparecem, cheios de dúvidas em relação à essa vida de usuário de tecnologias auditivas. Pensando nisso, o DNO traz uma lista de pequenos cuidados básicos para quem está aprendendo a lidar com esse parceirão de vida que é o implante coclear!

1. Conheça sua jornada auditiva

Descubra quais são os passos, exames e procedimentos que você vai ter que passar até o momento da cirurgia de IC. Tenha em mente que os resultados podem não ser imediatos e que os passos após a cirurgia são até mais importantes do que a implantação. Por isso, pergunte para a equipe do seu centro médico o que você terá que fazer depois e manter o seu IC funcionando da melhor forma possível. Se informe sobre como funciona o mapeamento periódico, a manutenção, fonoterapia, compra de baterias, peças, etc.

2. Conheça gente como você

Se você tiver oportunidade, participe de algum encontro de implantados próximo de você. Formal ou informal, esses encontros ao vivo são excelentes para esclarecer dúvidas, ver como são os modelos de implante ao vivo – tanto os mais antigos quanto os mais recentes – e o melhor local para você fazer novas e importantes amizades que entenderão melhor do que ninguém o que você passa.

3. Leia o manual

Você acabou de receber o kit do seu processador, após a ativação? Procure o manual e leia. Conheça cada particularidade do seu modelo. O manual é escrito para que um usuário ainda leigo tenha um bom conhecimento sobre o aparelho que usará. Não tenha preguiça de ler esse livreto do começo ao fim. No momento de dúvida, ter alguma noção do que pode ser uma luz piscando pode fazer toda a diferença.

4. Use o desumidificador

O ideal, para quem mora num país de clima úmido como o Brasil, é deixar toda noite em um ciclo completo, com o aparelho ligado. Mas, as vezes, na correria ou por causa de viagens, não dá tempo. Então, o jeito é usar o máximo possível. E levar uma caixinha/potinho com fecho hermético com sílica gel para usar como quebra-galho quando não dá para usar o desumidificador corretamente.

5. Pele vermelha ou dolorida?

Pode ser sinal de irritação causada por ímã com força inadequada. Tente afrouxar o ímã (se o seu processador permitir) ou tentar trocar por outro mais fraco. Conforto é tão importante quanto a segurança. E uma antena machucando a pele não é a melhor forma de garantir que a antena não caia. Se mesmo após o enfraquecimento da força do ímã, a irritação permanecer, procure o otorrino que cuida do seu caso.

6. Mantenha seu processador limpo

Use um pano seco (por exemplo, uma flanela) para limpar seu processador antes de colocá-lo no desumidificador. Isso remove o excesso de suor e elimina a oleosidade que pode acumular na cobertura externa do processador, ao longo do dia.

Uma vez por mês, desmonte com cuidado seu processador e limpe os componentes com uma escovinha macia, limpa e seca, removendo poeira que possa se acumular nesses compartimentos que ficam fechados.

7. Cuidado com as partes frágeis

O cabo da antena, geralmente, é a parte mais sensível do processador retroauricular. Por isso, evite tirá-lo da orelha puxando pelo cabo. Ou deixá-lo pendurado de forma que o cabo seja responsável pelo peso do processador. Se você não tiver sorte dele encaixar perfeitamente na sua orelha, considere a hipótese de usar algum recurso extra de fixação, como ganchos (que vem no kit), argolas (que também vem no kit), molde de aparelho auditivo, cola de peruca ou faixa específica.

8. Faça manutenção periódica

Confira no seu kit de IC se você tem os dados da empresa que faz a assistência técnica do seu processador. Se não tiver lá, pergunte para a sua fono de mapeamento. Respeite o tempo indicado para as substituição dos acessórios, como: filtro de microfone, pastilha dos desumidificadores, etc. Esse tipo de troca necessária de tempos em tempos vem indicada nos manuais. Por isso é importante ler e se informar. E respeitar os prazos.

9. Mapeamentos são essenciais

Faça mapeamentos periódicos de tempos em tempos. Mesmo após o término das programações do primeiro e segundo ano (que são mais frequentes), tenha em mente que é importante uma consulta com a fonoaudióloga que acompanha seu caso pelo menos uma vez por ano, para ajustes periódicos e até para esclarecer dúvidas. Com o passar do tempo, a programação se estabiliza e os mapeamentos se tornam cada vez mais espaçados. Porém, uma visita anual (ou bianual, dependendo do caso), é sempre um cuidado extra com a sua audição.

10. Conheça os mitos e verdades

Pode molhar? Posso mergulhar? Posso usar o micro-ondas? Atrai raio? Vai apitar o alarme do banco? Vou ter que ser revistado no aeroporto? Essas dúvidas são bastante comuns e são fáceis de ser checadas. Fizemos um post sobre mitos e verdades tempos atrás, mas na dúvida, fale com sua equipe médica.

11. Cuidados com procedimentos médicos

Antes de realizar algum exame complexo (principalmente exames novos) vale a pena verificar se não há alguma restrição para implantados. O único exame conhecido que implantados tem restrição é ressonância magnética. Alguns procedimentos cirúrgicos (e até estéticos) que utilizam bisturi elétrico podem ter restrições também. Na dúvida, entre em contato com o seu médico/centro de implante coclear. É sempre melhor prevenir do que remediar.


“Cuidar bem da audição”, no caso de implantados, em algumas etapas a mais, que permitem que a gente continue a ouvir por muito mais tempo!

Beijinhos sonoros

Lak Lobato

3 palpites

  1. Li o texto. Muito bom e útil. Beijos.

  2. Damiana Fernandes Heimbold leia esse post

  3. Obrigada Zeze Zezé De Mello França

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emoticons Smile Grin Sad Surprised Shocked Cool Mad Razz Neutral Wink Red Face Cry Evil Twisted