Em nuvens cor-de-rosa

Postinho curto e sucinto…

Desde que fiz o IC, eu tenho me deliciado (e deliciado vocês, claro) com minhas infimas e imensas descobertas auditivas.

A maioria delas é bem emocionante, mas sempre olho como uma criança curiosa, que sorri pra algo novo, aponta e diz: Olha, que legal!

Mas hoje, pela primeira vez, tive uma crise de choro (porque a emoção foi forte demais e não aguentei) e meu coração disparou de verdade – parecia que ia infartar – por ouvir algo.

Com a emoção, veio uma sensação de alivio tão grande, de constatar que eu achava que nunca mais ia ouvir isso de novo e que, finalmente, poderia ouvir sim…

O que era?

Beijinhos sonoros (e chorosos)

Lak

22 palpites

  1. Nossa…
    Eu sempre fico vibrante quando você conta as novidades nessa redescoberta dos sons! E como boa leitora eu imagino a cena, sabe.Logo seria impossível não me emocionar.Muito obrigada por compartilhar esse momento mágico conosco.
    Estou muito feliz por você!

    • laklobato disse:

      Esse não poderia ficar de fora. Me senti até boba, de chorar copiosamente por causa da música de um desenho animado. Mas, essas coisas não se explica, simplesmente se sente… E, precisei dividir!
      Beijos

  2. inês disse:

    É incrível a alegria que podemos tirar de coisas tão simples e até banais aos olhos de outros! Mas são essas pequenas-grandes coisas da vida que nos aconchegam o coração e que nos mostram que ser feliz é muito mais fácil do que às vezes pensamos!!
    Eu também adoro essa música!!! E sei o que é chorar de alegria ao reconhecer um som: chorei ao voltar ouvir um pássaro a cantar!!
    Valeu!
    bj

  3. SôRamires disse:

    amiga entendo perfeitamente essa emoção, muitas vezes uma música traz lembranças e a gente revive momentos importantes principalmente depois de ter sido privada desse prazer por tantos anos…espero que tenha muitas e muitas alegrias semelhantes. 😥 😥 🙂 🙂

  4. Clau Suarez disse:

    Laaakkk… meu primeiro sonho que me lembro foi com a pantera cor de rosa, incluindo a musiquinha e me deu uma alegria enorme ouvir e ver o videozinho. Vou dar mais valor para as pequenas coisas que me faziam feliz!
    Que o IC te dê mais lembranças boas e vc as passe para nós! Beijoooos

  5. Sun Melody disse:

    Lak! Deveras emocionante, os meus olhos tornaram-se lagrimante ao sentir ou melhor perto da sua empolgante aventura coclear. Redescobrir com aquela intensidade tresloucada e por favor, continua a deliciar-nos 🙂

    Beijos sonoros!!
    Alice

    • laklobato disse:

      hehheehe adoro quando algum implantado vem aqui e se emociona junto comigo. Porque vcs conheceram a emoção primeiro, mas ainda se deliciam com ela haha
      Beijão

  6. Sun Melody disse:

    Podes crer, de tanta emoção contida acabei por escrever um pequeno (mentira, um grande!) agradecimento ao Dr. que me operou, este depoimento – como os restantes 500º testemunhos de implantados- vai estar num livro impresso para oferecer aos Irmãos Rodrigues, pois uma vez já estão reformados, foram acima de tudo pioneiros do 1º IC em Portugal que começou tarde em comparação com a Europa – 1985.

    Ai vai, um excerto do depoimento:

    “… E ao anoitecer dirigi-me junto da janela onde fiquei a observar as fortes rajadas de chuva e apercebi-me de que nada ouvia com as próteses auditivas, nesse instante pus-me a imaginar de como soariam aquelas gotinhas de prata a embeber no solo. Um misto de melancolia e revolta perante a minha passividade de não ouvir perdurou omnipresente na esperança de os meus ouvidos puderem finalmente perscrutar esta canção agueirosa.

    … Era a altura certa, dar o primeiro passo e tudo começou através de um e-mail ao Dr.Fernando Rodrigues, uma semana depois tinha recebido a resposta com a consulta marcada no Hospital dos Covões… foi uma emoção tremenda, de euforia e empolgadez, assim foi o meu inicio, o princípio do fim. O determinado e indeterminado. O nada e o tudo.

    Logo na chegada, já me encontrava na sala de espera a aguardar que me chamassem, e num vislumbre vi ele, de bata branca e óculos no rosto, de sorriso doce a descer aquelas famosas escadas. Era quase hora de almoço quando o altifalante irrompeu a ansiedade tenaz, lá fui, chegara a minha vez e como sempre, avistei o Dr.Fernando Rodrigues dando um aperto de mão e com mesmo sorriso ténue de há bocado quando descia os degraus. No desenrolar da conversa, ao contar o meu historial de surdez, e ter feito imensas perguntas pegou na minha mão, com os olhos dele a beijar nos meus o pequeno consultório tinha-se feito silêncio onde os raios de luz continuaram a penetrar o interior imaculado. Bastou uma palavra, que considerei ser sábia e confiante, de cara muito séria pronunciando: “Sim, contigo é possível”.

    Eis-me então aqui, a ouvir chuva, chuva e chuva, muita chuva com vento. Ouço. Escuto. É maravilhoso fechar os olhos no parapeito da janela e ao de longe à frente do meu prédio as árvores abanam de um lado para o outro como se o vento as sugasse da terra e o som em que elas dançam vem directo a mim, eu procuro e encontro mesmo debaixo do meu ouvido implantado que espreita. A dança das folhas. A dança da mãe Natureza em fúria que suavemente e com engenho no ponto certo enternece-me cá dentro, na minha essência dando-me beijos de boa noite.

    ….”

    Pronto, foi decidamente emoção ao RUBRO! Sempre vibro tanto com alguém implantado ou não, não há como evitar. 😛

    Beijo Lak!

    Tremendamente SONOROS.
    Alice

  7. renata disse:

    Oi Lak, desculpe meu sumisso, mas estava sem tempo, agora voltando a rotina, que coisa linda, sons importantes na nossa memória. bom fim de semana. beijos

  8. Bia disse:

    Que coisa mais linda Lak!
    Fico muito feliz por vc! 😉

  9. Aiiiii eu tenho essa musiquinha muito bem guardada na minha memoria kkkkkkkkk, eu adooooro rs!!! Aiii eu n vejo a hora de fazer o IC e ficar ouvindo bobeirinhas que eu costumava amar kkkkkkkkkk.

  10. zuleid disse:

    Oi Lak!
    Fiz ocaminho inverso pra entender: Desliguei o som do meu computador e assisti o filminho inteiro, depois liguei e…ácabei chorando só de imaginar a sua alegria. Tem coisas que não se explica!
    Muitos beijos!!

  11. Kali disse:

    Buááááááááá!

    Chorei horrores com esse post (não foi o primeiro e certamente não será o último a me provocar essa reação)!!!!

    Vamos dançar? Atenção…. 1, 2, 3 e …. jáááá! Taram Taram, Taram, Taram Taram Taram Taram Taraaaaam, Tararararammm…. 😀